domingo, 1 de março de 2015

[Resenha] Lua Azul - Alyson Noël

Autora: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Blue Moon

Ever agora é uma imortal. Iniciada nesse mundo desconhecido por Damen, ela está empenhada em conhecer e dominar suas novas habilidades, mas algo terrível começa a acontecer. Acometido por uma doença misteriosa, Damen começa a perder seus poderes e esquecê-la. Desesperada para salvá-lo, Ever viaja até Summerland e descobre a aproximação da famosa Lua Azul, onde ela é forçada a tomar uma decisão: voltar no tempo e impedir o acidente que tirou a vida de sua família ou ficar no presente e salvar Damen, que parece definhar a cada dia.

Nota: Essa resenha foi escrita em janeiro de 2014 e pode conter spoilers do primeiro livro, Para Sempre.

Resenha:
Sua família ou seu grande amor. O que você escolheria?

Mesmo com alguns torcendo o nariz para Para Sempre, muitos curtiram e a continuação logo chegou. Assim que li a sinopse do livro, fiquei louco para tê-lo em minhas mãos. Imaginem: você ter que decidir entre salvar sua família e perder seu grande amor, ou vice-versa? Deve ser doloroso né? Mas antes de chegarmos nessa parte, vamos falar do começo, onde temos uma Ever imortal.

A Ever antiga não era lá uma das minhas preferidas e nesse livro, ela continuou (e piorou) na sua imaturidade e infantilidade. Se fosse apenas nesse, tudo bem - até porque ela ainda é uma iniciante nessa vida -, mas nos livros seguintes isso só piora. E com a chegada de Roman, os problemas parecem piorar. Todos na escola gostam do novato, exceto Ever, que sempre sente algo ruim perto dele, chegando ao ponto de desconfiar que ele seja um imortal do lado das sombras, assim como Drina.

Será que Roman é mesmo mal ou tudo não passa de um pouco de inveja de Ever pela atenção que o garoto recebe de seus amigos e, principalmente, de Damen? Não tem como eu falar do Roman sem dar spoilers, então sim, ele é do lado negro da força. Porém, infinitamente melhor do que Drina. Sério, Roman é o melhor personagem desse livro. Ele é sarcástico, dá em cima de Ever discaradamente e eu ri com ele em diversos momentos. Mas os motivos para ele fazer tudo isso é o mais interessante - e não, ele não quer ficar com a Ever. Muito pelo contrário. E o que falar da escrita da Alyson? Aqui está excelente, o texto flui com tanta facilidade e é ótimo de se ler - as repetições que Para Sempre teve, aqui são inexistentes.

Além de Roman, Summerland também é o ponto alto do livro. Atrás de uma cura para Damen, Ever viaja várias vezes para a dimensão mística e conhecemos as gêmeas Romy e Rayne. A primeira gosta de Ever, ao contrário de Rayne, que trolla Ever várias vezes - e o pior é que a gente ri. Já Riley, não aparece no livro (ao menos no presente), por ter atravessado para o outro lado. Mas Alyson nos compensou à falta dela com uma participação maior de Ava, que começa a acompanhar Ever nas idas até Summerland. As cenas da medium na dimensão mística são bem engraçadas. Quem não quer ir para um lugar onde você pode ter tudo o que deseja? Pois é.

A ''doença'' de Damen também é bem desenvolvida e, em vários momentos, fiquei com os mesmos pensamentos de Ever: Será que isso tudo é o que ele realmente pensa? O clímax do livro - a escolha de Ever - não decepcionou e foi legal ver como era a Ever popular. Eu não sei de nada sobre astrologia, então descobrir sobre a ''Lua Azul'' foi mais um saldo positivo. Ela é uma lua muito rara que só ocorre de cinco em cinco anos (ou três), quando acontece uma lua cheia duas vezes no mesmo signo astrológico. Quando elas atingem a hora azul, qualquer tipo de magia pode ser realizada - justamente o que Ever precisa para voltar no tempo.

A única coisa que me incomodou no livro foi a implicância de Ever com o lance de Sabine e Sr. Munoz. Ela estava preocupada em ser descoberta, ok, mas querer impedir a felicidade da tia só porque ele é seu professor? Por favor, né. Já na escolha final, Ever precisa decidir se acredita em Rayne e Romy ou em Roman para salvar Damen. A escolha que ela faz acaba gerando um problema maior aos dois. Agora, quem causou o problema: as irmãs ou Roman? Vamos descobrir em Terras de Sombras? Basta ler a resenha do terceiro livro acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário