domingo, 26 de janeiro de 2020

[Resenha] O Bazar dos Sonhos Ruins - Stephen King

Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 528
Classificação: 3,5/5 estrelas
Título Original: The Bazaar of Bad Dreams

Mestre das histórias curtas, o que Stephen King oferece neste livro é uma coleção generosa de contos - muitos deles inéditos no Brasil. E, antes de cada história, o autor faz pequenos comentários autobiográficos, revelando quando, onde, por que e como veio a escrever (ou reescrever) cada uma delas.

Temas eletrizantes interligam os contos; moralidade, vida após a morte, culpa, erros que não cometeríamos se pudéssemos voltar no tempo... Muitos deles são protagonizados por personagens no fim da vida, relembrando seus crimes e pecados.

Outros falam de pessoas descobrindo superpoderes - como o colunista, em Obituários, que consegue matar pessoas ao escrever sobre suas mortes. Incríveis, bizarros e completamente envolventes, essas histórias formam uma das melhores obras do mestre do terror, um presente para seus Leitores Fiéis.

Resenha:

Bem-vindo ao bazar dos sonhos ruins.

Gostei bastante das duas histórias de Stephen King que li até hoje, O NevoeiroO Cemitério - por mais que essa segunda tenha alguns pontos negativos -; por isso estava bastante animado para ler mais coisas dele. Mas infelizmente O Bazar dos Sonhos Ruins não foi uma experiência muito positiva.

São vinte contos e gostei apenas de onze. Os demais são extremamente arrastados e sem graça, e eu me desconectava direto da história, como em Noite de Fogos e bebedeira. As poesias, por serem mais curtas, não sofrem esse problema, mas nenhuma me chamou atenção - queria ver se Stephen é bom também nesse gênero.

Ao menos os onze contos que gostei me prenderam bastante. King consegue nos envolver nas tramas, principalmente Milha 81, Ur, Obituários, Uma Morte e Garotinho Malvado, meus favoritos. Mas Moralidade, Premium Harmony, O Pequeno Deus verde da agonia, Batman e Robin tem uma discussão, Indisposta e Blockade Billy também foram contos interessantes e com ótimas reviravoltas, em especial os dois últimos. Também foi bacana antes de cada conto ter uma introdução de King explicando porquê escreveu tal história, mesmo das que não curti.

Em um geral, esperava gostar de mais histórias - sabia que de todas seria quase impossível, já que isso dificilmente ocorre em contos. Apesar disso, se você já teve contato e gostou de outras obras do autor, acredito que valha a leitura, afinal serão experiências distintas e o contos destacados positivamente são realmente muito bons. Espero que os próximos livros de King sejam mais positivos como os dois primeiros.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

[Resenha] The Book of SHHH - Lauren Oliver

Autora: Lauren Oliver
Editora: HarperCollins
Páginas: 52
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Book of SHHH

Um companheiro perfeito para a trilogia Delirium, O Livro de Shhh expande trechos incluídos na série original.

Lauren Oliver mergulha mais fundo no mundo criado e fornece aos fãs uma visão detalhada da aterrorizante sociedade em que seus personagens vivem. Esta novela gratuita inclui estudos de caso, exercícios, invocações, citações, provérbios e informações detalhadas sobre amor deliria nervosa.

O Livro de Shhh, ou a Suma de hábitos, higiene e harmonia, descreve os perigos do amor deliria nervosa. Na sociedade de hoje, graças à cura e sua aplicação, nossos cidadãos são mais produtivos e comprometidos com seus empregos, organizações políticas e impacto social do que nunca. Os trechos a seguir destinam-se a dar portabilidade a uma pequena parte de seus materiais para que elementos de sua sabedoria possam estar disponíveis para referência em qualquer lugar.

Não confie nos seguintes trechos para diagnosticar, tratar ou tratar de evidências de amor deliria nervosa. Se você acredita que você ou alguém da sua família pode estar infectado, ligue imediatamente para a linha direta do National Health Services ou procure o atendimento de um médico profissional imediatamente.

Resenha:

Trechos da Suma de hábitos, higiene e harmonia.

Delírio é uma das minhas trilogias favoritas da vida. Acho a premissa e o significado da história incríveis, por isso fiquei muito animado quando esse livro bônus foi anunciado. O li há um tempo, no início de 2019 - e havia esquecido de resenhá-lo -, durante a releitura que fiz da trilogia e quando também li os contos de Delirium Stories, o que fez todas as informações juntarem-se positivamente.

Quem já leu ao menos Delírio deve ter ficado curioso para ter acesso ao Livro do SHHH, que acompanha os personagens durante boa parte da história, então esse e-book veio para matar tal vontade. Narrado pelo ponto de vista do Governo, temos ideia de como a ideia é repassada para a sociedade e assim como em Delírio é fácil entender o porquê a população acreditou que o amor seria uma doença. São informações muito persuasivas e que fazem parecer que o Governo se preocupa mesmo com a população e com a "doença".

Queria muito que Lauren Oliver escrevesse novos livros nesse universo - quem já leu Réquiem sabe o quanto seria ótimo e necessário -, mas já que ela não parece querer revisitá-lo tão cedo, The Book of Shhh foi uma leitura que matou a curiosidade sobre como as leis da sociedade funcionam e um divertido bônus para os fãs da trilogia.

PS: Este e-book foi lançado gratuitamente pela editora americana e pode ser baixado nas principais plataformas, como a Amazon. Até o momento, não há tradução disponível.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

[Resenha] Agora Eu Entendo - Pam Gonçalves

Autora: Pam Gonçalves
Editora: Página 7
Páginas: 33
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Agora Eu Entendo

Bianca não aguenta mais as brigas de família durantes as festas de fim de ano.

Por isso, ela decidiu passar o Natal sozinha, ou quase, já que sua gata terrorista a acompanhará na maratona de filmes do Harry Potter. Mas o que a garota não esperava era que o destino iria ensiná-la a ser mais paciente e compreensiva com aqueles que a amam.

Resenha:

"(...) na maior parte das vezes as pessoas não tem a intenção de nos machucar. Mal sabem elas os efeitos que têm nas nossas vidas."

Adoro a escrita da Pam, então sempre que ela lança algo, corro para ler, e não foi diferente com Agora Eu Entendo. Foi minha última leitura de 2019, no último dia do ano, então não poderia terminá-lo de forma melhor.

domingo, 19 de janeiro de 2020

[Resenha] O Presente do Meu Grande Amor - Vários Autores

Autores: Ally Carter, Kiersten Smith, Matt de La Peña, Jenny Han, Laini Taylor, David Levithan, Kelly Link, Rainbow Rowell, Gayle Forman, Stephanie Perkins, Holly Black & Myra McEntire
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: My True Love Gave to Me

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro.

Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança.

Resenha:

Tudo pode acontecer na noite de Natal.

Esse livro sempre me despertou curiosidade, por se passar no Natal e inverno, principalmente depois de ler a edição de Verão - Aconteceu Naquele Verão. Por isso, assim que tive chance, o adquiri. Mas infelizmente esse não é tão bom quanto seu "sucessor".

Diferente de Aconteceu Naquele Verão que gostei de quase todos os contos, aqui curti apenas metade - seis dos doze presentes. Meus três favoritos foram "Estrela de Belém", "Bem-vindo a Christmas, Califórnia" e "Anjos na Neve", de Ally Carter, Kiersten Smith e Matt de La Peña, respectivamente. Não conhecia nenhum dos três, mas suas narrativas me conquistaram e não larguei o livro até finalizar os contos.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

[Resenha] Uma Casa No Fundo de Um Lago - Josh Malerman

Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 160
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: A House at the Bottom of a Lake

James e Amélia têm dezessete anos. Em comum, além da idade, têm o fato de estarem um a fim do outro e de serem tomados pelo nervosismo quando James chama Amélia para sair. Mas tudo parece perfeito para um primeiro encontro: um passeio de canoa pelos lagos, levando um cooler cheio de sanduíches e cervejas.

À medida que se aprofundam na exploração, os dois chegam a um lago escondido e encontram algo impressionante debaixo d'água. Um lugar perigosamente mágico: uma casa de dois andares com tudo que tem direito — móveis, um jardim, uma piscina e uma porta da frente, que está aberta.

Enquanto, fascinados, vasculham o imóvel e tentam passar uma boa impressão para o outro, cresce o medo. Será que um local misterioso como aquele esconde alguém — ou algo — vivo? Uma coisa é certa: depois de mergulhar nos mistérios da casa no fundo do lago, a vida deles jamais voltará a ser a mesma.

Resenha:

Só porque a casa está vazia, não significa que não tem ninguém dentro.

Josh Malerman me conquistou com Caixa de Pássaros e me fez querer ler todos os seus livros. Quando a Intrínseca anunciou o lançamento desse não foi diferente, mas com o surgimento de várias resenhas negativas, confesso que fiquei receoso. Uma Casa No Fundo de Um Lago logo se mostrou uma história 8 ou 80: ou você ama ou você odeia. E agora, após finalizá-lo, fico feliz em estar no primeiro grupo.

Apesar de ser curtíssimo, com apenas 160 páginas, a resenha de Uma Casa... não é algo fácil. Porque ele não é um livro comum. Sua história não é, de fato, o que está escrito; as palavras e acontecimentos em torno da casa são apenas uma metáfora para o primeiro amor. Não li resenhas antes de iniciar a leitura, mas essa informação acabou chegando até mim e lê-lo com esse conhecimento me fez absorver a real intenção do autor. E está tudo ali, nas entrelinhas, mostrando a genialidade do autor ao criar essa trama com outra intenção.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

[Resenha] Quando Escolhi Você - Samantha Young

Autora: Samantha Young
Editora: Astral Cultural
Páginas: 272
Classificação: 2.5/5 estrelas
Título Original: Out of The Shallows

Depois de consertar os cacos deixados por Jake, a família de Charley não o considera bom o suficiente para estar novamente na vida da jovem. Assim, a garota não vê outra opção a não ser enfrentá-los para, finalmente, ser feliz ao lado dele.

O que Charley não esperava é que, depois de escolher deixar Jake entrar novamente em sua vida, um incidente terrível aconteceria e colocaria, mais uma vez, o relacionamento deles à prova. E agora, quem ficou completamente perdida foi a supergirl. Será que tudo o que ela enfrentou para ficar com Jake realmente valeu a pena?

Resenha:

Do que você abriria mão por amor?

Depois Que Você Me Deixou não foi uma leitura totalmente fácil, mas ainda assim resolvi dar uma chance a continuação, afinal eram apenas dois livros e mesmo com os problemas, Jake e Charley têm uma ótima química. Infelizmente, esse segundo volume foi ainda mais problemático.

A primeira parte se beneficiou por dividir a narrativa entre passado - interessante e que me motivava a continuar - e presente, então Quando Escolhi Você já perdeu um pouco do encanto pois só seguia os personagens no segundo caso, onde eles me irritavam com suas ações. O motivo usado para separar o casal principal aqui foi pífio; já utilizado em mil novelas mexicanas (e não é ironia!). Até no primeiro o motivo havia sido mais convincente, provando que a história poderia ter sido finalizada em um livro único mesmo.

sábado, 11 de janeiro de 2020

[Resenha] Reiniciados - Teri Terry

Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário
Páginas: 432
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Slated

As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre. Ela foi reiniciada.

Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá que obedecer as regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?

Resenha:

Você saberia o que é verdade se sua mente tivesse sido apagada?

A premissa de Reiniciados sempre me chamou atenção, mas sempre acabava não o pegando, até que resolvi fazê-lo agora no começo do ano e não me arrependi.

A ambientação da trilogia é bem interessante. Partindo de uma sociedade aparentemente utópica, Teri Terry conseguiu criar uma distopia que nos deixa curiosos pelos acontecimentos. A ideia de uma protagonista que não sabe o que é verdade ou mentira e personagens que podem ser ou não confiavéis dificilmente falha e aqui isso não acontece: diversas cenas são apreensivas.