sexta-feira, 15 de junho de 2018

[Resenha] Noiva Irresistível - Christina Lauren

Autora: Christina Lauren
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 160
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Beautiful Beginning
Compre: Amazon Brasil

Chloe Mills e Bennett Ryan mal podem esperar pelos sinos matrimoniais. Chloe, exasperada e estressada por todos os arranjos de última hora, está prestes a dizer “sim” para uma fuga até Las Vegas. Por sua vez, Bennett teve a brilhante ideia de evitar sexo antes do casamento, regra que apenas piorou o mau humor dos dois. 

Quando seus familiares malucos chegam para o grande dia, os fogosos amantes irão descobrir se um casal que discute tanto pode continuar junto tempo o bastante para trocarem alianças – e não apenas provocações. Chloe e Bennett, o casal favorito das fãs, passaram por muita coisa juntos desde aquela noite ardente na sala de conferência em Cretino Irresistível – agora, junte-se a eles para o casamento do século.

Nota: A resenha pode conter spoilers dos livros anteriores da série.

Resenha:

Uma noiva irresistível. Um noivo apaixonante. E um tórrido romance de escritório que se transformou em amor verdadeiro.

Apesar de gostar muito de Chloe e Bennett - e por isso, serem o único casal que tenho interesse em acompanhar na série Beautiful Bastard -, adiei por bastante tempo a leitura dos dois últimos livros que os acompanha, mesmo sem nenhum motivo. Por isso, tratei de pegá-los para finalizar a série e ver o que eles me reservariam. E se Paixão Irresistível foi bom, Noiva Irresistível conseguiu ser melhor ainda!

quinta-feira, 7 de junho de 2018

[Resenha] O Milésimo Andar - Katharine McGee

Autora: Katharine McGee
Editora: Rocco
Páginas: 416
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Thousandth Floor
Compre: Amazon Brasil

Com direitos de publicação vendidos para 28 países, várias semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times e adaptação para a TV em desenvolvimento, O milésimo andar é a bem-sucedida estreia de Katharine McGee na literatura. Um romance young adult eletrizante que acompanha a vida de cinco jovens da elite de Manhattan em 2118.

Neste “Gossip Girl futurista”, uma torre de mil andares abriga os moradores de uma Nova York radiante, divididos de acordo com a sua posição social – os mais ricos ocupando os andares mais altos. Neste cenário de luxo high-tech, histórias e possibilidades que se esticam até o céu, Leda Cole, Eris Dodd-Radson, Rylin Myers, Watt Bakradi e Avery Fueler, a garota geneticamente preparada para ser perfeita que parece ter tudo o que deseja e vive no milésimo andar, tentam encontrar seu lugar no topo do mundo. Mas quando se chega tão alto assim, não há mais aonde ir além de para baixo.

Resenha:

Quanto mais alto você está, pior é a queda.

Assim que vi a capa de O Milésimo Andar e sua comparação com Gossip Girl, logo fiquei interessado pois gosto bastante dos livros e da série de TV; então, estava muito ansioso para começar essa leitura.

Começando pelos personagens, gostei muito de todos, principalmente de Eris e Rylin, que possuem as tramas mais interessantes desse primeiro livro, principalmente a de Eris. Qualquer informação sobre pode ser spoiler, então só adianto que é muito interessante acompanhar sua jornada. Além das duas, temos Avery, Atlas e Leda, que estão envolvidos em um triângulo amoroso, que se torna chato por colocar as duas uma contra a outra, em especial Leda. Seus pensamentos são bem mesquinhos - mesmo com seus dramas familiares - e é quase impossível crer que ela é mesmo tão amiga de Avery em vista de tudo que acha sobre a garota.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

[Resenha] Tocada Pelas Sombras - Richelle Mead

Autora: Richelle Mead
Editora: Agir
Páginas: 384
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Shadow Kiss
Compre: Amazon Brasil

Rose Hathaway sabe que é um erro se apaixonar por um de seus instrutores. Lissa, sua melhor amiga e última princesa do clã dos Dragomir, deve vir sempre em primeiro lugar. Rose precisa protegê-la. Mas, infelizmente, quando se trata de Dimitri Belikov, algumas regras parecem existir apenas para serem quebradas. 

Justamente quando Lissa e Rose veem seu pior inimigo, Victor Dashkov, a um passo de sair da prisão, imagens sombrias começam a invadir a mente de Rose, prenunciando algo terrível à espreita da Escola São Vladimir. 

A tensão ronda o mundo dos Moroi mais do que nunca. Os Strigoi desejam vingança pelas mortes causadas por Rose em Spokane. Numa batalha de tirar o fôlego, ela viverá seus piores pesadelos ao ter de escolher entre o amor de sua vida e sua melhor amiga. Será que essa escolha significa que apenas um deles sobreviverá?

Nota: Esse é o terceiro livro da série e a resenha pode conter spoilers do anteriores.

Resenha:

"Eles estão chegando..."

Academia de Vampiros foi uma grata surpresa em 2017, e Aura Negra foi tão boa quanto O Beijo das Sombras, por isso estava mais que ansioso para ler Tocada Pelas Sombras, principalmente por muita gente dizer que ele é o melhor da série.

É inegável a qualidade da série, que cresce cada vez mais a cada volume. Aura Negra foi de tirar o fôlego, em especial o final. A história desse terceiro volume continua explorando a ameaça dos Strigoi, rendendo uma batalha digna de conclusão de série, mas o foco durante boa parte é sobre Rose e seu problema de ter sido "beijada pelas sombras", e é muito positivo Richelle focar no tema, pois é algo que desperta curiosidade desde o primeiro. A explicação para seus surtos de agressividade é muito bem feita e faz todo o sentido; além de ser algo que não cogitamos, causando surpresa.

domingo, 27 de maio de 2018

[Resenha] A Prisão do Rei - Victoria Aveyard

Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 535
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: King's Cage
Compre: Amazon Brasil

Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu.

Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo.

Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Nota: Este é o terceiro livro da série A Rainha Vermelha e a resenha pode conter spoilers dos livros anteriores.

Resenha:

Uma jaula silenciosa. Uma guerra lá fora.

A Rainha Vermelha é uma série que gosto bastante, pois o crescimento da história e dos personagens entre o primeiro e o segundo livro é visível, o que só me deixou mais ansioso para este terceiro livro. E ele conseguiu ser tão bom quanto os anteriores!

Começando pelos personagens, Mare esteve bem melhor, pois ela me irritou muito em Espada de Vidro devido seu egoísmo em algumas situações. Todo seu tempo presa em cativeiro por Maven foi interessante de acompanhar, principalmente sua raiva misturada com o carinho que sentia pelo garoto, antes de saber sua real índole. E Maven foi um dos pontos altos dessa continuação. Ele é um dos personagens bem mais trabalhados por Victoria e impossível negar que ele foi responsável por fazer a série acontecer, então é interessante descobrir suas nuances.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

[Crítica] 13 Reasons Why - 2ª Temporada

Duração: 60 minutos
Nº de episódios: 13 episódios
Exibição: 2018
Emissora: Netflix
Status: Indefinido
Classificação: 3/5 estrelas

A nova temporada retrata as consequências da morte de Hannah e a difícil jornada de nossos personagens rumo à recuperação. A escola Liberty se prepara para ir a julgamento, mas alguém quer impedir a todo custo que a verdade sobre a morte de Hannah venha à tona. Fotos ameaçadoras levam Clay e seus colegas à descoberta de um segredo terrível - e uma conspiração para encobri-lo.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

As fitas foram somente o começo.

Os 13 Porquês é um dos meus livros preferidos e gostei bastante da primeira temporada, mesmo com alguns deslizes; então quando a série foi renovada, apesar de achar necessária um segundo ano para que a justiça sendo feita - o que nem o livro aborda, vale ressaltar -, tinha medo de que ele prejudicasse o que foi desenvolvido antes. E, infelizmente, foi isso que aconteceu.

O saldo mais positivo dessa temporada está no desenvolvimento de Jessica e Justin. Durante a primeira, era perceptível os elementos inseridos que levariam a redenção do personagem, e isso é muito bem feito. O surgimento de sua amizade com Clay é convincente, assim como o drama de Jessica, que está totalmente perdida. Alisha Boe, Brandon Flynn e Dylan Minnette são os melhores nomes da temporada e donos das melhores cenas, mesmo que Clay irrite em certos momentos. E a saída para manter Katherine Langford também foi bem pensada e Clay vê-la é aceitável devido aos traumas que sofreu antes.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

[Resenha] Paixão Irresistível - Christina Lauren

Autora: Christina Lauren
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 107
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Beautiful Bombshell
Compre: Amazon Brasil

Quando os amigos de Bennett finalmente o arrastam para sua despedida de solteiro, sua primeira parada não acontece exatamente como esperado. Seus planos para um fim de semana apenas com os caras desmoronam completamente quando Bennett e Max fazem de tudo para se encontrarem secretamente com as mulheres que amam.

Mas quando o solteirão Will Sumner começa a desconfiar, os dois percebem que terão que unir forças se quiserem mais algumas escapadinhas sexys em Las Vegas. Chloe Mills e Bennett Ryan estão de volta para uma última aventura antes do casamento – mas talvez eles não queiram nunca mais ir embora!

Resenha:

O que acontece em Las Vegas... fica em Las Vegas.

Apesar de New Adults não fazerem meu gênero, gostei da relação de Chloe e Bennett em Cretino Irresistível, o que me motivou a ler as continuações dos dois, mas fazia anos que tinha os livros e não os pegava, pois Cretina Irresistível foi uma continuação bem mediana. Porém, felizmente, Paixão Irresístivel conseguiu ser bem melhor.

Chloe e Bennett continuam ótimos, sempre com os próprios orgulhos, o que sempre causa brigas engraçadas. E como sempre acontecem confusões em despedidas de solteiro, na de Bennett não podia ser diferente. A amizade entre ele, Max, Henry e Will rende muitos momentos engraçados, principalmente um específico envolvendo Bennett e Max, que tem uma resolução imaginável. Mas ainda temos momentos entre ele e Chloe, que são hilários, como o primeiro encontro dos dois em Vegas.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

[Resenha] O Doador de Memórias - Lois Lowry

Autora: Lois Lowry
Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Giver
Compre: Amazon Brasil

Em O Doador de Memórias, Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína.

Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. 

Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. 

Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo. Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.

Resenha:

Quando não há memórias, a liberdade é apenas uma ilusão.

Sempre tive bastante curiosidade sobre O Doador de Memórias, pois além de ser uma distopia, a adaptação é protagonizada por Brenton Thwaites, um ator que gosto bastante; porém, demorei bastante para lê-lo e ver o filme (lançado em 2014), pois só queria conferi-lo após a leitura. E felizmente, gostei bastante!

Os personagens são bem construídos, principalmente Jonas e Doador, os principais. A relação que os dois criam é muito bonita e nos importamos e torcemos por ambos, assim como Gabriel. Jonas consegue segurar bem a história e sentimos tudo o que ele sente, seja medo, apreensão, revolta, enfim. Os outros personagens também são importantes, pois é por meio deles que sentimos o quão a população é fria devido o controlamento que sofre das autoridades, sem saber. Há ainda uma bela reviravolta envolvendo o passado de Rosemary, que me surpreendeu bastante, pois não cogitei a possibilidade.

domingo, 6 de maio de 2018

[Resenha] A Guardiã de Histórias - Victoria Schwab

Autora: Victoria Schwab
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 322
Classificação: 2.5/5 estrelas
Título Original: The Archived
Compre: Amazon Brasil

Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo.

Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.

Resenha:

Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras...

Sempre tive curiosidade sobre a escrita de Victoria Schwab, pois ouço bastante elogios. Infelizmente, minha primeira experiência com ela foi decepcionante.

A Guardiã de Histórias até possui uma boa e instigante premissa quando lemos a sinopse, mas sua execução não empolga. Além de ser confuso no início - o que é aceitável, afinal é uma mitologia própria -, as Histórias em si não nos cativam e seus resgates são rápidos e sem emoção. Os pontos positivos são o verdadeiro vilão do livro, totalmente inesperado, mas que mostra todo seu poder de manipulação quando a verdade vem à tona; e o hotel onde se passa a história, mesmo que ele não tenha sido bem aproveitado, pois poderia render bem mais.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

[Resenha] Coroa da Meia-Noite - Sarah J. Maas

Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 406
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Crown of Midnight
Compre: 
Amazon Brasil

Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça.

Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas.

A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

Nota: Esse é o segundo livro da série e a resenha pode conter spoilers do livro anterior.

Resenha:

Antes ela era mortal. Agora, é implacável.


Gostei bastante de Trono de Vidro, então estava ansioso para continuar a série e ver o que o futuro reservaria para a mitologia da série e os personagens.

E começando por eles, todos continuam muito bem construídos! Não é segredo que Dorian é o meu favorito, então fiquei muito feliz com o plot próprio que ele ganhou; é o mais interessante desse volume e com certeza renderá nos próximos. Celaena também têm muito desenvolvimento e vemos bem mais da tão temida Assassina de Eldovier, já que no anterior, ela esteve mais contida e romântica, quase não fazendo jus ao título. Já Chaol ganhou novas camadas e descobrimos mais sobre seu passado, o que também foi positivo, pois até então as informações sobre ele eram quase escassas.

terça-feira, 17 de abril de 2018

[Resenha] Aura Negra - Richelle Mead

Autora: Richelle Mead
Editora: Agir
Páginas: 304
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Frostbite
Compre: Amazon Brasil

A Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos sanguinários Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação.

A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si.


Nota: Esse é o segundo livro da série e a resenha pode conter spoilers do livro anterior.

Resenha:

Dampirinha...

Gostei bastante de O Beijo das Sombras, por isso queria ler Aura Negra o mais rápido possível. E felizmente, ele conseguiu ser tão bom quanto o anterior. Welcome to St. Vladimir!

Os personagens continuam ótimos. Amo a Rose e sua maturidade, apesar de sua impulsividade, que ainda a prejudica muito. Mas basta comparar os dois primeiros livros: enquanto no anterior, ela era mais sarcástica e irônica, aqui a vemos mais contida nesse ponto, por conta do perigo que todos enfrentam com os Strigoi. Além disso, seu lado emocional também é trabalhado com o retorno de sua mãe; e entendo completamente sua mágoa para com ela. Ponto.

Dimitri continua ótimo e a química entre ele e Rose é incrível, nos fazendo torcer por eles em apenas uma troca de "Oi". Outro ponto positivo foi o maior destaque para os Ozera, pois a história dos pais de Christian é intrigante. Lissa, por outro lado, ficou de lado nesse volume, mas esse seu "esquecimento" serviu para realmente nos passar a sensação de o quanto ela e Rose estavam distantes. Temos ainda um maior destaque sobre Mason, que é um personagem regular - não irrita, mas também não é inesquecível. E por fim, mas não menos importante, temos Adrian, um novo personagem e que gostei bastante. Acredito que ele renderá bastante nos próximos volumes.