sábado, 28 de março de 2020

[Resenha] True Lies - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 100
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: True Lies

É o verão depois do primeiro ano e o mundo de Sutton Mercer fica de cabeça para baixo quando seu namorado secreto, Thayer Vega, desaparece sem deixar rasto. Quando ele finalmente liga, diz que precisa de "espaço".

Furiosa, Sutton faz o que qualquer garota abandonada faria: o supera encontrando um novo namorado. E, felizmente, Garrett Austin está feliz em se apresentar e ser seu novo protagonista. O único problema: Garrett costumava namorar a melhor amiga de Sutton, Charlotte.

Agora, Charlotte, irritada, insiste que a irmã mais nova de Sutton, Laurel, seja admitida no Jogo da Mentira. Se Sutton quiser manter Laurel fora, precisará superá-la em uma série de desafios. Derrotar Laurel não deveria ser nada demais, mas sua irmãzinha tem alguns truques na manga... Sutton vai provar que ela é a única Mercer adequada para o clube? Ou a rainha do Jogo da Mentira está prestes a ser derrubada por seus súditos não tão leais?

Resenha:

O que acontece em Vegas não fica em Vegas.

Além dos seis livros de The Lying Game, Sara Shepard lançou dois contos para a série: The First Lie e True Lies. Ambos se passam antes de O Jogo da Mentira e acompanham as relações de Sutton com os amigos antes de sua morte.

Enquanto o primeiro mostrava o início de sua relação com Thayer, este concentra-se na entrada de Laurel no time do Jogo da Mentira. Como Laurel é um membro atual do grupo, pensei que esse conto não poderia surpreender tanto - afinal sabíamos quem ganharia -, mas estamos falando de Sara Shepard e ela nos reserva várias surpresas. Nunca sonharia que Laurel entraria para o grupo dessa forma.

quarta-feira, 25 de março de 2020

[Resenha] Os Pergaminhos Vermelhos da Magia - Cassandra Clare & Wesley Chu

Autores: Cassandra Clare & Wesley Chu
Editora: Galera Record
Páginas: 294
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Red Scrolls of Magic

Tudo o que Magnus Bane queria era aproveitar suas férias pela Europa com Alec Lightwood, o Caçador de Sombras que, contra todas as probabilidades, finalmente é seu namorado. 

Mas assim que os dois se instalam em Paris, uma velha amiga chega com notícias sobre um culto de adoração a demônios chamado A Mão Escarlate, que está empenhado em causar o caos em todo o mundo – um culto que, aparentemente, foi fundado pelo próprio Magnus, anos atrás.

Agora, Magnus e Alec vão percorrer o continente europeu para rastrear A Mão Escarlate e seu novo e ilusório líder antes que o culto cause ainda mais danos. Como se não fosse suficientemente ruim que suas férias românticas tivessem sido desviadas do trajeto original, os demônios agora estão perseguindo todos os seus passos, e está se tornando cada vez mais difícil distinguir amigos de inimigos. À medida que sua busca por respostas se torna cada vez mais complexa, Magnus e Alec precisarão confiar um no outro mais do que nunca - mesmo que isso signifique revelar os segredos que ambos mantêm.

Resenha:

"Às vezes o amor funcionava para além de qualquer esperança de mudança, quando nenhuma outra força neste mundo surtiria efeito. Sem amor, o milagre nunca acontecia."

Malec é um dos melhores casais criados por Cassandra Clare, então é óbvio que quando essa trilogia focada nos dois foi anunciada, fiquei muito animado. Mas apesar de não ser um livro ruim - muito pelo contrário -, Os Pergaminhos Vermelhos da Magia peca em certo ponto.

O plot até me prendeu em torno do mistério de Magnus ser ou não responsável pela criação do Culto, mas o vilão foi bem previsível, apesar dos autores apostarem em alguns twists em relação à isso. A ação final após sua revelação também não foi tão frenética quanto as de Os Instrumentos Mortais ou Os Artíficios das Trevas, por exemplo.

segunda-feira, 23 de março de 2020

[Resenha] Juro Pela Minha Vida - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 304
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Cross My Heart, Hope To Die

No quinto livro da série The Lying Game, Emma Mercer segue se fazendo passar pela irmã-gêmea Sutton enquanto investiga a misteriosa morte da garota. Mas agora uma nova personagem surge na trama: Becky, a mãe biológica das meninas.

Cada vez mais próxima de descobrir o que aconteceu na noite em que Sutton foi morta, Emma percebe que Becky não é exatamente o que parece (e que Sutton não era a única da família a esconder segredos).

Nota: A resenha poderá conter spoilers dos anteriores.

Resenha:

E se alguém estivesse seguindo todos os seus passos e qualquer erro pudesse ser fatal?

Se eu achava que após o plot twist de Caça ao Tesouro, Sara Shepard não poderia me deixar em choque com outro antes do último livro, ela mostrou que estava guardando um especial para Juro Pela Minha Vida. Não esperava que tal personagem fosse morta, mas o acontecimento deu um novo giro em The Lying Game.

Esse quinto livro trouxe ainda mais indícios de um possível envolvimento entre Emma e Thayer futuramente e eles me conquistaram de vez. Espero muito que Sara os desenvolva de uma forma positiva, devido ao passado de Thayer e Sutton. Já Ethan finalmente teve sua figura de cara perfeito e sem erros ruída, condizendo com todos os personagens da série, já que nenhum é totalmente santo e ele ser assim só o fazia desinteressante. Mas definitivamente não gosto dele ou torço por seu namoro com Emma como fazia no seriado de TV, pois Thayer acrescenta é bem mais carismático como personagem aqui, assim como Emma, que continua ótima.

sábado, 21 de março de 2020

[Resenha] The First Lie - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: HarperTeen
Páginas: 100
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The First Lie

É o verão antes do primeiro ano e Sutton Mercer e suas amigas governam a Hollier High. Então, Thayer Vega volta para casa do campo de futebol. Em dois curtos meses, ele deixou de ser o irmão mais novo e esquelético de sua melhor amiga, e se tornou um deus do futebol com um grande ego.

Para trazê-lo de volta à terra, as amigas de Sutton a convencem a enganá-lo em um trote, para que ela possa rejeitá-lo publicamente. Mas quando Sutton conhece o verdadeiro Thayer, começa a se perguntar: flertar com ele ainda é apenas um jogo para ela? Ou a rainha do Jogo da Mentira está mentindo... Para ela mesma?

Nota: A resenha poderá conter spoilers dos quatro primeiros livros da série.

Resenha:

Quando estava viva, Sutton guardava um milhão de segredos. Mas como juntou Thayer à eles é o mais suculento de todos. 

Estava muito curioso para ler The First Lie e ver como o relacionamento de Sutton e Thayer começou. Apesar do terceiro e quarto livros trazerem alguns detalhes do namoro, queria ver mais dos dois e foi exatamente o que esse conto proporcionou.

Eu adorava a química dos personagens na série de TV - mesmo que ela tenha seguido por um caminho bem diferente com eles -, por isso acompanhar o início de tudo foi bem interessante. É a típica relação aonde um dos interessados começa com segundas intenções, mas acaba se apaixonando de verdade pelo outro e esse clichê quase nunca falha, se bem desenvolvido. O conto é basicamente isso, mostrar como o casal começou e terminou, mas acrescenta bastante a personalidade dos dois e é indispensável para quem gostou dos livros principais.

quinta-feira, 19 de março de 2020

[Resenha] Caça ao Tesouro - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 272
Classificação: 4,5/5 estrelas
Título Original: Hide and Seek

No quarto livro da eletrizante série The Lying Game, Emma Paxton segue buscando respostas para o assassinato de Sutton Mercer, sua recém-descoberta irmã gêmea, que não era exatamente uma garota legal e que fizera vários inimigos tramando trotes cruéis como o Jogo da Mentira.

À medida que tenta desvendar o crime, ocupando o lugar da irmã após a morte de Sutton, Emma se depara com segredos que fazem com que a imagem de família perfeita formada pelos Mercer desmorone. Cada vez mais próxima de solucionar o mistério, o disfarce de Emma está próximo de ser desvendado. Até quando ela poderá se passar pela irmã Sutton?

Resenha:

E se alguém matasse sua irmã gêmea e quisesse matar você também? Você se esconderia ou iria atrás de vingança?

A série The Lying Game está sendo uma ótima leitura até agora. Apesar de alguns poucos momentos que sentimentos uma enrolação, os pontos-chaves aparecerem nos livros e acabam nos envolvendo mais na história. E com Caça ao Tesouro não foi diferente.

O plot twist desse livro foi insano! Nunca esperava essa ligação entre Emma e certos personagens na série, mas fiquei muito feliz e realmente faz muito sentido. Sara Shepard conseguiu unir muito bem os fatos sem deixar pontas soltas e até me fazer perdoá-la por colocar mais uma vez inocentes como suspeita - o que apesar de compreensível devido ao mistério da trama, acaba sendo um pouco cansativo ás vezes. Aos poucos, continuamos ganhando mais peças da noite em que Sutton foi morta e até agora, os desse livro foram um dos melhores flashbacks.

terça-feira, 17 de março de 2020

[Resenha] Contos da Academia dos Caçadores de Sombras - Cassandra Clare

Autores: Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman
Editora: Galera Record
Páginas: 504
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Tales from the Shadowhunter Academy

Os Caçadores de Sombras estão de volta numa novíssima aventura. Todas as histórias são verdadeiras. E, dessa vez, Simon Lewis está pronto para contar a dele.

Ele não se lembra do seu passado, das aventuras que viveu ao lado dos amigos... Nem sequer sabe quem é, de fato. Então, quando a Academia de Caçadores de Sombras reabre, o rapaz mergulha nesse novo mundo, determinado a se reencontrar. Mesmo sem ter certeza de que quer voltar a ser aquele velho Simon de antes.

Mas o local é muito hostil e Simon acaba enxergando muitos problemas em sua nova escola. Como o fato de os alunos mundanos serem obrigados a viver no porão, ou sofrerem com as piadas e os preconceitos dos Nephilim.

Numa jornada para se redescobrir, para voltar a se reconhecer entre os antigos amigos, como Clary Fairchild e sua amada Isabelle Lightwood (mesmo que ele não se lembre desse amor), Simon vai descobrir que pode ser mais do que antes. Que seu destino como Caçador de Sombras vai muito além de sua missão de voltar a ser quem era.

Resenha:

"Às vezes  você perde pessoas, querendo ou não. E às vezes dói tanto que seria mais fácil esquecer."

Do universo de Shadowhunter Chronicles criado por Cassandra Clare, os personagens de Os Instrumentos Mortais - e a própria saga - são os meus favoritos, por isso fiquei bastante animado para ler esse livro desde que ele foi anunciado, ainda mais pelas histórias acompanharem Simon.  E Contos da Academia dos Caçadores de Sombras foi, até agora, a melhor coletânea de contos da Cassie.

Nenhuma história foi desnecessária ou arrastada, como alguns em As Crônicas de Bane, por exemplo, e cada uma nos deu mais bagagem sobre os personagens principais. Por mais que Simon irrite um pouco com suas decisões sobre as pessoas de seu passado, é compreensível sua confusão em vista dos acontecimentos - todas as partes no presente se passam cronologicamente pouco tempo após Cidade do Fogo Celestial. Essa coleção também está repleta de momentos Sizzy, o que me deixou ainda mais feliz. Não é segredo para ninguém que eles são meu casal favorito da autora, mas nunca ganhavam tanto destaque como Clace e Malec, por exemplo; e felizmente isso mudou aqui. Porém, Magnus e Alec também têm uma história deles muito fofa, narrando a chegada de Max, primeiro filho dos dois.

sábado, 7 de março de 2020

[Resenha] Uma História de Notáveis Caçadores de Sombras e Seres do Submundo - Cassandra Clare

Autoras: Cassandra Clare & Cassandra Jean
Editora: Galera Record
Páginas: 208
Classificação: 4,5/5 estrelas
Título Original: A History of Notable Shadowhunters and Denizens of Downworld

Em Uma história de notáveis Caçadores de Sombras e seres do Submundo - contada na linguagem das flores, Cassandra Jean mergulha nos personagens criados por Cassandra Clare nas séries Os Instrumentos Mortais, As Peças Infernais e Os Artifícios das Trevas. 

Reunindo características e ficha técnica de nomes como Jace Wayland, Magnus Bane e Tessa Grey, e comparando cada um deles a uma flor, além de belas ilustrações, ela cria um guia para os amantes dessas histórias... e para os que desejam começar a conhecê-las.

Resenha:

Todas as histórias são verdadeiras.

Como um fã do universo dos Shadowhunters, fiquei louco por esse livro extra assim que ele foi anunciado pela Galera Record.

Uma História de Notáveis Caçadores de Sombras e Seres do Submundo é um livro extra - ou seja, não acompanha nenhuma história -, apresentando uma breve história ou curiosidade de personagens criados por Cassandra Clare. Todos são ilustrados por Cassandra Jean - que faz quase todas as artes dos personagens para a série -, que os compara a uma flor. Os desenhos e cada detalhe, claro, estão perfeitos.

terça-feira, 3 de março de 2020

[Resenha] Duas Verdades e Uma Mentira - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 272
Classificação: 4,5/5 estrelas
Título Original: Two Truths and a Lie

Emma continua se passando pela irmã gêmea morta, Sutton, e tentando desvendar os enigmas envolvidos no misterioso passado das duas.

Mas a volta de Thayer, irmão da melhor amiga de Sutton, que estava desaparecido há alguns meses, complica ainda mais a vida de Emma, que precisa encaixar mais uma peça importante no intrincado, e perigoso, quebra-cabeça do passado da irmã.

Nota: Esse é o terceiro livro da série, portanto a resenha poderá conter spoilers do anterior.

Resenha:

E se sua vida fosse uma mentira e você não soubesse em quem confiar? Até onde iria para descobrir a verdade?

Estava muito ansioso para esse terceiro livro após a volta de Thayer no final do anterior. E seu retorno, sem dúvidas, deu um gás na história. Thayer é um personagem enigmático e as suspeitas em torno dele foram muito mais convincentes do que das de Gabby e Lili em Eu Nunca, por exemplo.

Além disso, o passado de Sutton e Thayer também me surpreendeu, já achava que a série de TV havia sido fiel na interação dos dois, mas, na verdade, não. E por fim, sua volta nos deu novas pistas do que aconteceu na fatídica noite que Sutton morreu e esses flashbacks foram eletrizantes - além de envolverem alguém que, aparentemente, nem era mais suspeita. Mas Sara Shepard, claro, dá indícios de outros possíveis assassinos e fiquei bem desconfiado de algum personagem em específico.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

[Resenha] Tarde Demais - Colleen Hoover

Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 384
Classificação: 3/5 estrelas
Título Original: Too Late

Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída.

Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio.

Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, a chegada de Carter na vida de Sloan afeta o frágil equilíbrio que ela lutou tanto para conquistar. Mas também poder significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.

Resenha:

"O amor não deve ser mais um peso. Deve fazer você se sentir leve como o ar."

Um Caso Perdido e É Assim Que Acaba se tornaram os meus livros favoritos de Colleen Hoover e sempre tive muita curiosidade por outros títulos dela. Desde o início, grande parte das opiniões sobre Tarde Demais foram negativas, então apesar da vontade de lê-lo, sabia que não seria uma experiência tão fácil.

E definitivamente não foi. A história é como se fosse dividida em duas partes e a primeira é bem envolvente, apesar dos gatilhos esporádicos à estrupo e péssimas relações familiares. Sloan é uma boa protagonista e seu drama em prol do irmão nos faz torcer por ela; assim como o segredo de Carter. Asa cumpre o papel de ser um personagem detestável e seus capítulos são os piores, porque seus pensamentos e atitudes são deploráveis, principalmente por sabermos que existem tantas pessoas como ele no mundo real.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

[Resenha] Eu Nunca... - Sara Shepard

Autora: Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 288
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Never Have I Ever

Segundo volume de sua outra série de sucesso, The Lying Game, Eu nunca... traz a jovem Emma Paxton vivendo sob a identidade de sua irmã gêmea morta.

Mas quanto mais revira o passado de Sutton para descobrir quem a matou, mais a vida de Emma está em perigo. Afinal, todos a sua volta são suspeitos, nesta intrincada trama de mistério, intrigas, romance e reviravoltas.

Resenha:

E se as pessoas que sua irmã gêmea mais ama fossem as responsáveis pela morte dela?

Depois do ótimo primeiro livro, estava ansioso para continuar The Lying Game. Eu Nunca... segue a premissa de apontar novos possíveis assassinos para Sutton, mas diferente dos apresentados em O Jogo da Mentira, as duas novas suspeitas não possui tanto impacto. Não é nem por elas, afinal elas têm atitudes realmente loucas, mas sim por sabermos que esse é o segundo livro de seis, ou seja, nada será resolvido de fato aqui. O primeiro tinha a seu favor jogar mais de três prováveis assassinos, o que rendia várias vertentes.

domingo, 23 de fevereiro de 2020

[Resenha] Gossip Girl: The Carlyle - Love The One You're With | Cecily Von Ziegesar

Autora: Cecily Von Ziegesar
Editora: Little Brown
Páginas: 240
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Gossip Girl - The Carlyle: Love The One You're With

É Dia de Ação de Graças, e os trigêmeos Carlyle são gratos por estarem escapando do frio da cidade de Nova York - estão viajando para os trópicos e trazendo todos os seus amigos para o passeio.

O sol não é a única coisa que brilha nesta escapadela de férias - a Gossip Girl também está prevendo encontros sensuais à beira da piscina. Então, não esqueça de levar o protetor solar... você não quer se queimar.

Resenha:

Ame quem está com você. Ou não.

Os Carlyle me conquistou desde o primeiro livro e rapidamente me apeguei aos trigêmeos Baby, Avery e Owen; por isso, ao mesmo tempo que queria ler a conclusão da série, estava adiando a despedida.

Porém, diferente dos anteriores, Love The One You're With não se passa em Nova York, mas sim nas férias dos irmãos, em Bahamas. Apesar do cenário anterior ser marca registrada de Gossip Girl, foi ótimo ver os personagens em um local novo. A ilha paradisíaca rendeu ótimas e engraçadas sequências, além de todos os lugares na mesma serem uma novidade, diferente dos de Nova York.

O romance de Avery e Rhys no final do livro anterior me pegou de surpresa, mas assim como o de Jack e Owen no segundo, me conquistou totalmente; então fiquei toda a leitura torcendo para que os dois casais dessem certo no fim - quem já leu algum livro de Gossip Girl sabe que nem sempre isso acontece. Fiquei muito satisfeito com o final dos quatro, e esse quarto livro me ganhou ainda mais por desenvolver Jack e Owen. Todas as suas cenas - juntos ou separados - mostraram o amadurecimento dos dois e foram incríveis, em especial as que os dois foram sinceros um com o outro.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

[Resenha] Rainha do Ar e da Escuridão - Cassandra Clare

Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 742
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Queen of Air and Darkness

Sangue inocente foi derramado nos degraus do Salão do Conselho, e o mundo dos Caçadores de Sombras se encontra à beira de uma guerra civil. Parte da família Blackthorn foge para Los Angeles, em uma tentativa de descobrir a origem da doença que está acabando com os bruxos.

Enquanto isso, Julian e Emma tomam medidas desesperadas e embarcam em uma perigosa missão para o Reino das Fadas a fim de recuperar o Volume Negro dos Mortos.

O que encontram é um segredo capaz de destruir o Mundo das Sombras e abrir um caminho tenebroso para um futuro que nunca poderiam ter imaginado. Em uma corrida contra o tempo, Emma e Julian devem salvar o mundo dos Caçadores de Sombras antes que o poder mortal da maldição parabatai destrua tudo o que amam.

Nota: A resenha pode conter spoilers dos volumes anteriores.

Resenha:

E se a condenação for o preço do amor verdadeiro?

Depois do final chocante de Senhor das Sombras, estava bem animado para o terceiro e último livro de Os Artíficios das Trevas. Mas apesar de ser um bom livro, Rainha do Ar e da Escuridão possui alguns problemas, o que tirou a chance de uma conclusão grandiosa.

O principal problema é em torno da maldição parabatai, a grande motivação dessa trilogia. Depois de uma tensão criada por dois livros, a solução é fraca - por mais que faça sentido o porquê de parabatais não poderem se apaixonar após o motivo apresentado, a resposta é tão jogada que soa até confusa em certo momento, principalmente o resultado envolvendo Julian e Emma após ela. O passado do Rei Unseelie também sofre do mesmo problema: uma tensão criada em torno disso, mas que acaba não levando a lugar nenhum.

domingo, 9 de fevereiro de 2020

[Resenha] A Altura Deslumbrante - Katharine McGee

Autora: Katharine McGee
Editora: Rocco
Páginas: 378
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Dazzling Heights

NOVA YORK, 2118

Manhattan é lar de uma torre de mil andares de histórias, uma maravilha de tirar o fôlego que toca o céu. Mas em meio ao luxo high-tech e ao glamour futurista, cinco adolescentes estão escondendo os seus mais perigosos segredos... Leda é assombrada por lembranças do que aconteceu na pior noite da sua vida. Ela fará de tudo para que a verdade continue escondida – mesmo que isso signifique confiar em seu pior inimigo.

Watt só quer deixar o passado para trás e seguir em frente... até que Leda o força a hackear mais uma vez. Será que ele fará o que for preciso para se livrar dela para sempre? Quando Rylin ganha uma bolsa de estudos para uma escola dos andares superiores, sua vida muda da noite para o dia. Mas estar lá significa ver o garoto cujo coração ela partiu, e que partiu o dela de volta. Avery sofre por amar a única pessoa no mundo que ela nunca poderia ter. E está desesperada para estar com ele... custe o que custar.

E então há Calliope, a misteriosa garota que chega a Nova York determinada a provocar um alvoroço. E ela sabe exatamente por onde começar. Mas, sem que saibam, alguém está observando cada movimento deles. Alguém que pensa em vingança. E em um mundo de alturas tão deslumbrantes, um mísero passo em falso pode significar uma queda devastadora.


PS: A resenha pode contar spoilers do primeiro volume.

Resenha:

Nem tudo que reluz é ouro.

O Milésimo Andar foi uma ótima leitura em 2017 e estava louco para ler a continuação, principalmente após o final do primeiro livro. E, felizmente, A Altura Deslumbrante não decepcionou.

Já tenho que começar dizendo que Katharine McGee conseguiu reverter toda a situação de Leda. Depois do último capítulo do livro anterior, tinha certeza que a odiaria até o fim da trilogia, mas Katharine consegue nos fazer totalmente seu lado. Sua atitude não foi por mal e conseguimos perceber isso diante sua melhora como pessoa. Para completar, um novo romance que ela inicia com certo personagem me conquistou e já torço muito pelos dois; foi o típico casal que não sabia que precisava até tê-lo.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

[Resenha] Ele - Quando Ryan conheceu James | Elle Kennedy & Sarina Bowen

Autora: Elle Kennedy & Sarina Bowen
Editora: Paralela
Páginas: 256
Classificação: 4,5/5 estrelas
Título Original: Him

James Canning nunca descobriu como perdeu seu melhor e mais próximo amigo. Quatro anos atrás, seu tatuado, destemido e impulsivo companheiro desde a infância simplesmente cortou contato.

O maior arrependimento de Ryan Wesley é ter convencido seu amigo extremamente hétero a participar de uma aposta que testou os limites da amizade deles.

Agora, prestes a se enfrentarem nos times de hóquei da faculdade, ele finalmente terá a oportunidade de se desculpar. Mas, só de olhar para o seu antigo crush, Wes percebe que ainda não conseguiu superar sua paixão adolescente.

Jamie esperou bastante tempo pelas respostas sobre o que aconteceu com seu relacionamento com Wes, mas, ao se reencontrarem, surgem ainda mais dúvidas. Uma noite de sexo pode estragar uma amizade? Essa e outras questões sobre si mesmos vão ter que ser respondidas quando Wesley e Jamie se veem como treinadores no mesmo acampamento de hóquei.

Resenha:

Eles não jogam no mesmo time. Ou será que jogam?

Desde o anúncio do lançamento de Ele pela Editora Paralela, fiquei curioso pela história. E agora, após finalizar a primeira parte, fico feliz que foi uma experiência positiva.

Gostei muito de Jamie e Wes como personagens. Acredito só que as autoras podiam ter trabalhado melhor a bissexualidade de Jamie - seus medos, receios e a própria confusão interior -, pois foi algo muito súbito, mas ele é muito carismático, assim como Wes, mesmo que ele possui um jeito mais egocêntrico do que Jamie. É fácil conectar-se com os dois e torcer por eles - afinal eles têm objetivos próprios de vida - e pelo romance.

Elle Kennedy e Sarina Bowen têm uma ótima escrita e a história nos envolve, sendo quase impossível largar o livro - e como ele é curtinho, a leitura se conclui em poucas horas ou dias.  Vi muitas reclamações de que o plot do esporte soou inverossímil e é claro que há pessoas homofóbicas no meio - inclusive aqui -, mas nem todos precisam ou são assim, por isso achei válida a forma de abordagem das autoras. Do que adianta mil livros tratando a homossexualidade como um problema ou defeito? Precisamos de mais livros que a tratem como algo que é: normal.

domingo, 26 de janeiro de 2020

[Resenha] O Bazar dos Sonhos Ruins - Stephen King

Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 528
Classificação: 3,5/5 estrelas
Título Original: The Bazaar of Bad Dreams

Mestre das histórias curtas, o que Stephen King oferece neste livro é uma coleção generosa de contos - muitos deles inéditos no Brasil. E, antes de cada história, o autor faz pequenos comentários autobiográficos, revelando quando, onde, por que e como veio a escrever (ou reescrever) cada uma delas.

Temas eletrizantes interligam os contos; moralidade, vida após a morte, culpa, erros que não cometeríamos se pudéssemos voltar no tempo... Muitos deles são protagonizados por personagens no fim da vida, relembrando seus crimes e pecados.

Outros falam de pessoas descobrindo superpoderes - como o colunista, em Obituários, que consegue matar pessoas ao escrever sobre suas mortes. Incríveis, bizarros e completamente envolventes, essas histórias formam uma das melhores obras do mestre do terror, um presente para seus Leitores Fiéis.

Resenha:

Bem-vindo ao bazar dos sonhos ruins.

Gostei bastante das duas histórias de Stephen King que li até hoje, O NevoeiroO Cemitério - por mais que essa segunda tenha alguns pontos negativos -; por isso estava bastante animado para ler mais coisas dele. Mas infelizmente O Bazar dos Sonhos Ruins não foi uma experiência muito positiva.

São vinte contos e gostei apenas de onze. Os demais são extremamente arrastados e sem graça, e eu me desconectava direto da história, como em Noite de Fogos e bebedeira. As poesias, por serem mais curtas, não sofrem esse problema, mas nenhuma me chamou atenção - queria ver se Stephen é bom também nesse gênero.

Ao menos os onze contos que gostei me prenderam bastante. King consegue nos envolver nas tramas, principalmente Milha 81, Ur, Obituários, Uma Morte e Garotinho Malvado, meus favoritos. Mas Moralidade, Premium Harmony, O Pequeno Deus verde da agonia, Batman e Robin tem uma discussão, Indisposta e Blockade Billy também foram contos interessantes e com ótimas reviravoltas, em especial os dois últimos. Também foi bacana antes de cada conto ter uma introdução de King explicando porquê escreveu tal história, mesmo das que não curti.

Em um geral, esperava gostar de mais histórias - sabia que de todas seria quase impossível, já que isso dificilmente ocorre em contos. Apesar disso, se você já teve contato e gostou de outras obras do autor, acredito que valha a leitura, afinal serão experiências distintas e o contos destacados positivamente são realmente muito bons. Espero que os próximos livros de King sejam mais positivos como os dois primeiros.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

[Resenha] The Book of SHHH - Lauren Oliver

Autora: Lauren Oliver
Editora: HarperCollins
Páginas: 52
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Book of SHHH

Um companheiro perfeito para a trilogia Delirium, O Livro de Shhh expande trechos incluídos na série original.

Lauren Oliver mergulha mais fundo no mundo criado e fornece aos fãs uma visão detalhada da aterrorizante sociedade em que seus personagens vivem. Esta novela gratuita inclui estudos de caso, exercícios, invocações, citações, provérbios e informações detalhadas sobre amor deliria nervosa.

O Livro de Shhh, ou a Suma de hábitos, higiene e harmonia, descreve os perigos do amor deliria nervosa. Na sociedade de hoje, graças à cura e sua aplicação, nossos cidadãos são mais produtivos e comprometidos com seus empregos, organizações políticas e impacto social do que nunca. Os trechos a seguir destinam-se a dar portabilidade a uma pequena parte de seus materiais para que elementos de sua sabedoria possam estar disponíveis para referência em qualquer lugar.

Não confie nos seguintes trechos para diagnosticar, tratar ou tratar de evidências de amor deliria nervosa. Se você acredita que você ou alguém da sua família pode estar infectado, ligue imediatamente para a linha direta do National Health Services ou procure o atendimento de um médico profissional imediatamente.

Resenha:

Trechos da Suma de hábitos, higiene e harmonia.

Delírio é uma das minhas trilogias favoritas da vida. Acho a premissa e o significado da história incríveis, por isso fiquei muito animado quando esse livro bônus foi anunciado. O li há um tempo, no início de 2019 - e havia esquecido de resenhá-lo -, durante a releitura que fiz da trilogia e quando também li os contos de Delirium Stories, o que fez todas as informações juntarem-se positivamente.

Quem já leu ao menos Delírio deve ter ficado curioso para ter acesso ao Livro do SHHH, que acompanha os personagens durante boa parte da história, então esse e-book veio para matar tal vontade. Narrado pelo ponto de vista do Governo, temos ideia de como a ideia é repassada para a sociedade e assim como em Delírio é fácil entender o porquê a população acreditou que o amor seria uma doença. São informações muito persuasivas e que fazem parecer que o Governo se preocupa mesmo com a população e com a "doença".

Queria muito que Lauren Oliver escrevesse novos livros nesse universo - quem já leu Réquiem sabe o quanto seria ótimo e necessário -, mas já que ela não parece querer revisitá-lo tão cedo, The Book of Shhh foi uma leitura que matou a curiosidade sobre como as leis da sociedade funcionam e um divertido bônus para os fãs da trilogia.

PS: Este e-book foi lançado gratuitamente pela editora americana e pode ser baixado nas principais plataformas, como a Amazon. Até o momento, não há tradução disponível.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

[Resenha] Agora Eu Entendo - Pam Gonçalves

Autora: Pam Gonçalves
Editora: Página 7
Páginas: 33
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Agora Eu Entendo

Bianca não aguenta mais as brigas de família durantes as festas de fim de ano.

Por isso, ela decidiu passar o Natal sozinha, ou quase, já que sua gata terrorista a acompanhará na maratona de filmes do Harry Potter. Mas o que a garota não esperava era que o destino iria ensiná-la a ser mais paciente e compreensiva com aqueles que a amam.

Resenha:

"(...) na maior parte das vezes as pessoas não tem a intenção de nos machucar. Mal sabem elas os efeitos que têm nas nossas vidas."

Adoro a escrita da Pam, então sempre que ela lança algo, corro para ler, e não foi diferente com Agora Eu Entendo. Foi minha última leitura de 2019, no último dia do ano, então não poderia terminá-lo de forma melhor.

domingo, 19 de janeiro de 2020

[Resenha] O Presente do Meu Grande Amor - Vários Autores

Autores: Ally Carter, Kiersten Smith, Matt de La Peña, Jenny Han, Laini Taylor, David Levithan, Kelly Link, Rainbow Rowell, Gayle Forman, Stephanie Perkins, Holly Black & Myra McEntire
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: My True Love Gave to Me

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro.

Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança.

Resenha:

Tudo pode acontecer na noite de Natal.

Esse livro sempre me despertou curiosidade, por se passar no Natal e inverno, principalmente depois de ler a edição de Verão - Aconteceu Naquele Verão. Por isso, assim que tive chance, o adquiri. Mas infelizmente esse não é tão bom quanto seu "sucessor".

Diferente de Aconteceu Naquele Verão que gostei de quase todos os contos, aqui curti apenas metade - seis dos doze presentes. Meus três favoritos foram "Estrela de Belém", "Bem-vindo a Christmas, Califórnia" e "Anjos na Neve", de Ally Carter, Kiersten Smith e Matt de La Peña, respectivamente. Não conhecia nenhum dos três, mas suas narrativas me conquistaram e não larguei o livro até finalizar os contos.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

[Resenha] Uma Casa No Fundo de Um Lago - Josh Malerman

Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 160
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: A House at the Bottom of a Lake

James e Amélia têm dezessete anos. Em comum, além da idade, têm o fato de estarem um a fim do outro e de serem tomados pelo nervosismo quando James chama Amélia para sair. Mas tudo parece perfeito para um primeiro encontro: um passeio de canoa pelos lagos, levando um cooler cheio de sanduíches e cervejas.

À medida que se aprofundam na exploração, os dois chegam a um lago escondido e encontram algo impressionante debaixo d'água. Um lugar perigosamente mágico: uma casa de dois andares com tudo que tem direito — móveis, um jardim, uma piscina e uma porta da frente, que está aberta.

Enquanto, fascinados, vasculham o imóvel e tentam passar uma boa impressão para o outro, cresce o medo. Será que um local misterioso como aquele esconde alguém — ou algo — vivo? Uma coisa é certa: depois de mergulhar nos mistérios da casa no fundo do lago, a vida deles jamais voltará a ser a mesma.

Resenha:

Só porque a casa está vazia, não significa que não tem ninguém dentro.

Josh Malerman me conquistou com Caixa de Pássaros e me fez querer ler todos os seus livros. Quando a Intrínseca anunciou o lançamento desse não foi diferente, mas com o surgimento de várias resenhas negativas, confesso que fiquei receoso. Uma Casa No Fundo de Um Lago logo se mostrou uma história 8 ou 80: ou você ama ou você odeia. E agora, após finalizá-lo, fico feliz em estar no primeiro grupo.

Apesar de ser curtíssimo, com apenas 160 páginas, a resenha de Uma Casa... não é algo fácil. Porque ele não é um livro comum. Sua história não é, de fato, o que está escrito; as palavras e acontecimentos em torno da casa são apenas uma metáfora para o primeiro amor. Não li resenhas antes de iniciar a leitura, mas essa informação acabou chegando até mim e lê-lo com esse conhecimento me fez absorver a real intenção do autor. E está tudo ali, nas entrelinhas, mostrando a genialidade do autor ao criar essa trama com outra intenção.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

[Resenha] Quando Escolhi Você - Samantha Young

Autora: Samantha Young
Editora: Astral Cultural
Páginas: 272
Classificação: 2.5/5 estrelas
Título Original: Out of The Shallows

Depois de consertar os cacos deixados por Jake, a família de Charley não o considera bom o suficiente para estar novamente na vida da jovem. Assim, a garota não vê outra opção a não ser enfrentá-los para, finalmente, ser feliz ao lado dele.

O que Charley não esperava é que, depois de escolher deixar Jake entrar novamente em sua vida, um incidente terrível aconteceria e colocaria, mais uma vez, o relacionamento deles à prova. E agora, quem ficou completamente perdida foi a supergirl. Será que tudo o que ela enfrentou para ficar com Jake realmente valeu a pena?

Resenha:

Do que você abriria mão por amor?

Depois Que Você Me Deixou não foi uma leitura totalmente fácil, mas ainda assim resolvi dar uma chance a continuação, afinal eram apenas dois livros e mesmo com os problemas, Jake e Charley têm uma ótima química. Infelizmente, esse segundo volume foi ainda mais problemático.

A primeira parte se beneficiou por dividir a narrativa entre passado - interessante e que me motivava a continuar - e presente, então Quando Escolhi Você já perdeu um pouco do encanto pois só seguia os personagens no segundo caso, onde eles me irritavam com suas ações. O motivo usado para separar o casal principal aqui foi pífio; já utilizado em mil novelas mexicanas (e não é ironia!). Até no primeiro o motivo havia sido mais convincente, provando que a história poderia ter sido finalizada em um livro único mesmo.

sábado, 11 de janeiro de 2020

[Resenha] Reiniciados - Teri Terry

Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário
Páginas: 432
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Slated

As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre. Ela foi reiniciada.

Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá que obedecer as regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?

Resenha:

Você saberia o que é verdade se sua mente tivesse sido apagada?

A premissa de Reiniciados sempre me chamou atenção, mas sempre acabava não o pegando, até que resolvi fazê-lo agora no começo do ano e não me arrependi.

A ambientação da trilogia é bem interessante. Partindo de uma sociedade aparentemente utópica, Teri Terry conseguiu criar uma distopia que nos deixa curiosos pelos acontecimentos. A ideia de uma protagonista que não sabe o que é verdade ou mentira e personagens que podem ser ou não confiavéis dificilmente falha e aqui isso não acontece: diversas cenas são apreensivas.