sábado, 9 de fevereiro de 2019

[Resenha] O Verão e a Cidade - Candace Bushnell

Autora: Candace Bushnell
Editora: Galera Record
Páginas: 412
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: City and the Summer

Em Nova York, os verões são mágicos. E Carrie está apaixonada - pela cidade, pelo clima, pelos vizinhos malucos do bairro, pelos brechós, pelas festas e, é claro, por um homem glamouroso que a faz perder o chão. Mas o melhor de tudo: ela está frequentando um curso de escrita criativa. Finalmente os primeiros passos para concretizar seu grande sonho!

Enquanto ficar em paz com seu passado vai se mostrando impraticável, Carrie percebe que ser alguém em Nova York é muito mais complicado do que imaginava. Ela sabe que não se livrou de seu lado provinciano, ainda é um 'passarinho,' como diz Samantha Jones, mas está se esforçando. O verão na Big Apple guarda muitas surpresas para Carrie. A questão é: ela vai sobreviver?

Nesta continuação de Os Diários de Carrie, Candace Bushnell usa mais uma vez seu humor inteligente e refinado para revelar como Carrie conheceu Samantha e Miranda e, consequentemente, mostrar como uma garota do interior se tornou um dos maiores ícones da cidade de Nova York e do nosso tempo.

Resenha:

A festa vai começar em Nova York.

Gosto bastante de The Carrie Diaries, então isso foi motivo suficiente para eu querer conhecer a duologia que inspirou a série - que, curiosamente, também só durou duas temporadas. O primeiro foi uma ótima leitura e me lembrou de vários momentos e a essência da série, mesmo com algumas mudanças, por isso queria logo ler a continuação.

Começando pelos personagens, Carrie continua ótima. É fácil torcer por ela, principalmente por sua determinação em realizar seus sonhos; assim como Samantha e toda sua confusão em torno de seu noivado. Ela me lembra muito a da série, por isso a adoro. Temos ainda o retorno de Maggie e Donna, personagens do livro anterior, mas a primeira continua chata e a segunda é bem rápida - apesar de ser bom revê-la. Mas fiquei bastante feliz pelo livro introduzir Miranda e Charlotte. Nunca vi Sex and the City, mas sei que elas são as duas últimas integrantes do quarteto com Carrie e Charlotte, e o spin-off não teve tempo de introduzi-las. Gostei das duas, apesar da participação de Charlotte ser menor.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

[Resenha] Imperfeitos - Cecelia Ahern

Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: Flawed

Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Todos aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre, rechaçados da comunidade, seres não merecedores de compaixão.

Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. Ela é um exemplo de filha e de irmã, é uma aluna excepcional, bem quista por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade, o juiz Crevan.

Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor. Ela pode ser presa? Ela pode ser marcada? Ela poderá se tornar, do dia para a noite Imperfeita? 

Nesta distopia deslumbrante, a autora best-seller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é primordial e quem cometer qualquer ato falho será punido. A história de uma jovem que decide tomar uma posição que poderá custar-lhe tudo.

Resenha:

Nossos defeitos nos fazem ser quem somos.

Simplesmente Acontece é um dos meus livros favoritos, por isso fiquei muito animado quando  descobri que Cecelia Ahren, autora dele, havia escrito uma distopia, afinal é um gênero que adoro e logo fiquei curioso para Imperfeitos.

A distopia criada pela autora é bem simples se comparadas às demais - lembra um pouco à de Feios, inclusive, já que sua sociedade também buscava a perfeição, apesar de lá haver mais um quê de ficção científica -, mas é interessante, já que se não seguirem certas regras, as pessoas recebem marcações, remetendo ao tempo onde os nazistas marcavam judeus, que eram diferenciados dos demais e mortos. E todo o preconceito em torno dessas pessoas é bem desenvolvido, principalmente por seus delitos muitas vezes não serem "nada de mais", mas ainda assim todos em volta necessitam julgar para mostrarem que são nem um por cento superior, algo muito comum na nossa realidade.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Somos parceiros da Astral! + Lançamentos do mês


Fevereiro já começou com ótimas notícias e uma delas é que o Crush For Books é oficialmente parceiro do grupo Astral, mais especificamente do selo Astral Cultural!

Essa é a primeira editora que o blog é parceiro, por isso, já é mais do que especial. Obrigado à todos da Astral e ao Vinicius Grossos pela confiança! Espero que esses meses nos rendam ótimas compartilhações de histórias. E para isso, vamos logo começar divulgando os lançamentos deste mês? Hahaha. Espero que vocês gostem: