sexta-feira, 6 de março de 2015

[Resenha] Diários do Vampiro: Reunião Sombria - L.J. Smith

Autora: L.J. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 256
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: The Vampire Diaries - Dark Reunion

Elena flutua em um misterioso limbo espiritual após se sacrificar para derrotar Katherine e salvar Stefan. Sua morte cobre Fell's Church de tristeza e desalento, mas é preciso seguir em frente. Bonnie decide guardar o diário de Elena e ali registra os lentos sinais de recuperação da cidade, acompanhada de perto por Meredith e Matt. Mas sonhos perturbadores com a amiga morta estão prestes a mudar tudo... Pelos sonhos, Elena se comunica com Bonnie e avisa de um novo perigo a rondar a cidade. E só uma pessoa pode ajudá-los: Stefan. Mas o vampiro está desolado com a morte de Elena e tentando cumprir a promessa de permanecer ao lado de Damon. Os dois vagam sem rumo, sob a cruz de sua sina: a sede de sangue. Será que ele irá atender ao chamado inesperado que o colocará novamente no caminho de Elena - e daqueles que ela ama?

Nota: Essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores.

Resenha:

Em nome do amor.

Depois de uma trilogia impecável, Diários do Vampiro cai um pouco em Reunião Sombria. Apesar da história ter sido bem legal, o fato dela ter sido narrado por Bonnie foi um ponto negativo, pois a personagem é muito infantil e não tem o mesma carisma de Elena. Foi extremamente irritante quando ela ficava pensando em como Stefan era bonito, mas que não podia ficar com ele por respeito à Elena. Desnecessário! Ficou na cara que a Lisa só a escolheu por ela ser bruxa e melhor amiga de Elena, mas desde o primeiro livro, Bonnie nunca foi lá essas coisas.

Outro ponto negativo foi que esse livro não era para existir. A trilogia seria encerrada com a morte de Elena em A Fúria, mas devido a pressão dos leitores, a Lisa lançou esse livro em 1992. Acho que esse foi o maior problema da história, parece que a história foi feita às pressas e sem motivos - por mais que convença em alguns pontos -, além da perseguição ao outro Poder misterioso ser bastante demorada enquanto todos já sabemos quem é. Sim, para quem assiste a série é muito fácil identificar. Foi muito bom ver que o seriado manteve sua personalidade sarcástica.

O último ponto negativo é a volta de Elena. Não tivemos explicação nenhuma de como isso ocorreu e vale lembrar que a Lisa ficou quase 16 anos sem escrever novos livros, ou seja, se ela não tivesse resgatado a série do limbo, nunca iríamos saber como Elena voltou. Imaginem quem leu esse livro nos anos 90 e ficaram todos esses anos sem resposta, coitados! Além de que o final do livro deixa a sensação de um final definitivo, então era realmente possível essa explicação nunca ter chegado.

Mas a história também tem muitos pontos positivos, principalmente Elena. Por mais que sua participação durante todo o livro seja como um espírito, ela rouba a cena em todas suas aparições. A revelação de Tyler ser um lobisomem também foi boa, pois nenhum livro anterior deu indícios de que essa trama também acontecia nos livros; além da perseguição que Vickie sofreu. Para quem vê a série, sabe que ela não dura muito; enquanto aqui nos livros, ela é bastante aproveitada pela autora. Os demais personagens também continuam tão bons quanto nos livros anteriores, exceto por Bonnie que, como eu já disse, continua um porre e fazendo birras à todo momento.

O capítulo inicial, quando as meninas tentam contactar Elena por meio de uma tábua Ouija também é bem trabalhado, pois mesmo com as lendas em torno do objeto, ele é pouco aproveitado entre as produções de suspense e terror. Além do resultado dessa experiência que é totalmente inesperado e chocante. Baseando-se somente nesse capítulo, é possível acreditar que esse livro será o melhor da série, mas infelizmente não é. Os outros livros foram muito melhores. Talvez se não tivesse sido narrado pela Bonnie tivesse me prendido mais. Graças a Deus a narração do próximo, Anoitecer, volta para Elena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário