domingo, 1 de março de 2015

[Resenha] Chama Negra - Alyson Noël

Autora: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Páginas: 239
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: Dark Flame

Nota: Essa resenha foi escrita em fevereiro de 2014 e pode conter spoilers do primeirosegundo e terceiro livro.

Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e libertar Damen do feitiço que não a permite tocar nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever consiga parar de pensar nele e de desejá-lo. 

Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen...


Resenha:

"Os piores inimigos, são aqueles que já foram nossos amigos um dia. Porque esses sim, sabem como nos atacar." - Demi Lovato

Diferente de quase toda a blogosfera, eu gostei bastante de Terra de Sombras. Porém tenho que concordar que a história caiu em Chama Negra. Mesmo eu gostando da leitura e achando-a fluída, senti que faltou algo que eu não sei explicar o que foi. Porém tenho que admitir que a Alyson apostou todas suas fichas em Roman e ele não fez feio não!

Todos os momentos que ele proporcionou nesse livro serviram para mostrar que ele é o melhor personagem da saga, desculpem fãs do Damen. E Haven também se saiu muito melhor nesse livro do que como a who que era nos anteriores. Roman não vale nada, Haven está indo pelo mesmo caminho... Mais uma vez escolho os vilões cretinos como meus preferidos.

Como vocês viram, meu foco no começo da crítica foi logo em Roman e Haven, afinal, os dois são os protagonistas desse livro, ao lado de Ever. Damen não tem tanto destaque e nem precisa, não faz nada mesmo, mas é por ele que toda a história de Chama Negra ocorre. Ever continua tentando achar uma maneira de livrar Damen do feitiço de Lua Azul e a si mesma de Roman, mas ao realizar um novo feitiço, ela fica ainda mais ligado à ele. Agora a necessidade ficar com Roman é como um vício que ela tem que realizar, não importa quem tenha que tirar do seu caminho...

A mocinha ligada ao seu maior inimigo e ainda se sentindo atraída por ele. Isso é, no mínimo, perturbador para Ever, não?! E como a cada livro ela me irrita mais, não vou mentir que soltei fogos quando vi que Chama Negra iria rolar em volta disso. E além disso temos Haven, que como eu disse, deixou de ser uma mosca morta e vem virando uma bitch aos poucos. Ela ainda não é um Roman da vida, mas tá caminhando pra isso.

E falando no King dessa série, Roman continua atraindo Ever para as maiores e melhores enrascadas que vocês podem imaginar. Destaco a cena do roupão que a minha favorita, pena que não durou mais, se é que me entendem... E é nessa mesma cena que os forninhos explodem de vez, e Haven e Ever viram inimigas mortais - mas isso só será abordado no próximo livro, ok? Ok.

Além de Roman, Jude também é bem presente nesse livro, até mais que Damen. E por mais que ele não seja um Scott Parnell (de Hush, Hush) da vida, é muito melhor que o chato do Damen, que mesmo brigado com a Ever, não perde aquele ar de escravo dela, sempre pronto pra fazer o que ela mandar. Acho que de todos os livros adolescentes sobrenaturais que já li, o Damen é o protagonista mais mole deles.

Enfim, o livro é basicamente isso - Ever e sua atração por Roman. Chama Negra não é o melhor da saga, porém vale a pena continuar pois eu já terminei toda a saga e a recompensa é boa, galera! Stay strong.

Nenhum comentário:

Postar um comentário