quinta-feira, 23 de abril de 2015

[Resenha] Amores Infernais - Diversos Autores

Autores: Melissa Marr, Laurie Faria Stolarz, Gabrielle Zevin, Justine Larbalestier e Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Love is Hell

De dois estudantes que deixam o poder de atração os guiar a quebrar as difíceis e fáceis regras de seu mundo, para a menina que se apaixona perdidamente por um fantasma de boa aparência que tem contas á ajustar aqui na Terra. Os inteligentes e os esquisitos personagens dessa coleção emocionante irão quebrar o seu coração, e depois irá deixá-lo acreditar no amor mais do que nunca.

Resenha:

Amar pode ser um inferno, mas sempre vale a pena!

Eu sei que disse na minha resenha de Beijos Infernais que provavelmente eu não leria Amores Infernais tão cedo, mas como eu estou aproveitando o mês de Abril para ver séries que estou há bastante tempo atrasado, achei melhor ler ele pelo fato de serem contos (ou seja, histórias rápidas), assim eu poderia ler sem tanta pressa. Mas para minha grande surpresa, Amores Infernais foi mil vezes melhor do que os livros anteriores.

Dormindo com o Espírito, de Laurie Faria Stolarz, é o primeiro conto e o segundo melhor. Apesar de achar que os amigos da protagonista acreditaram rapidamente que ela via um fantasma, gostei de todos eles e achei que foram bem desenvolvidos. Mesmo o romance sendo o foco da história - e muito bem escrito, vale ressaltar -, a autora ainda investiu em alguns momentos de suspense que não assustaram, mas foram super válidos para a história.

O segundo é Abominável Mundo Perfeito, de Scott Westerfeld. Acredito que o autor é o mais famosos dos cinco, por Feios. Tenho muita curiosidade a essa saga do Scott, mas esse conto foi o que eu menos gostei, além de não ter nada de "amor infernal". É apenas um conto sobre o popular que se apaixona pela nerd da sala. Mas achei bem interessante ser um conto futurista e vermos que as doenças de hoje - como gripe, por exemplo - não existem mais, e servem apenas como experiência para trabalhos escolares.

Mais ralo que água de Justine Larbalestier - que é casada com o Scott - foi o terceiro melhor. Além de não cair no óbvio, com fantasmas ou vampiros, a autora ainda criou uma protagonista bem carismática e é muito fácil se indentificar com a mesma. E o final da história foi totalmente diferente do que eu pensava.

O quarto conto é Fan Fic, de Gabrielle Zevin. Muitos dizem que essa história é uma fanfic (!) para Os Imortais, mas não senti o mesmo clima da história de Alyson Noël. Esse conto me passou mais a sensação de ser uma história baseada em Crepúsculo. Apesar da protagonista ser chatinha, a partir da metade do conto é possível se indentificar. O que decepciona é o final. De longe, o conto é o que mais remete ao "amor infernal" pelas consequências que seu final dá, mas fica tudo muito aberto. A autora poderia ter ao menos dado um final concreto.

Por fim temos Perdido de Amor, de Melissa Marr. Sem dúvidas, é o melhor conto. Melissa consegue fazer com que o leitor se identifique com a história de Alana e Murrin, e isso faz com que fiquemos apreensivos com o final - pois temos a sensação de que tudo pode dar certo ou errado ao mesmo tempo. Nunca tinha lido nada com o ser mitológico que a autora escolheu, mas gostei bastante e poderia até virar um livro solo, na minha opinião. Eu compraria!

No geral, Amores Infernais foi realmente o melhor até agora da saga Infernais. Não gostei apenas de um conto, diferente dos livros anteriores onde o número de não curtidos era mais do que os curtidos. Agora falta apenas Férias Infernais para mim ler - até outro Infernal aparecer daqui há alguns anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário