quarta-feira, 8 de agosto de 2018

[Resenha] A Mediadora - Reunião | Meg Cabot

Autores: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 272
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: The Mediator - Reunion
Compre: Amazon Brasil

Suzannah é uma adolescente como outra qualquer. Bem, quase... Ela tem um pequeno segredo: é uma mediadora. Fala com fantasmas e os ajuda a descansar em paz. Um dom um tanto incomum para ser divido com os colegas, irmãos e até mesmo com a mãe.

Mas de uma pessoa Suzannah não conseguirá esconder seu segredo. Gina, sua melhor amiga de Nova York, está na cidade passando uns dias com ela. Durante sua estada, quatro adolescentes morrem num acidente de carro. E Suzannah se vê obrigada a abrir mão de seus dias tranquilos com a amiga para ajudar as almas penadas.

PS: Esse é o terceiro livro da série. Para ler a resenha dos anteriores, clique aqui.

Resenha:

É hora da vingança.

Gostei bastante dos dois primeiros livros de A Mediadora, então estava bastante animado para ler Reunião. E, felizmente, minhas impressões continuam positivas, pois a série só melhorou nesse volume.

O mistério desse terceiro livro foi bem melhor do que do anterior, O Arcano Nove, e a tentativa de descobrir o que houve com os Anjos da RLS me envolveu totalmente. Apesar do vilão não ser uma grande surpresa ao ser revelado, faz todo o sentido na trama e seus momentos com os fantasmas são todos interessantes, principalmente o da praia.


Os personagens, claro, continuam incríveis. É impossível não torcer por Suze e Jesse - principalmente para os dois ficarem juntos - e temos vários momentos dos dois. Gina também foi uma ótima adição e espero vê-la em outro livro; assim como o aumento de destaque para Dunga e Soneca. Até agora, Meg não tinha aproveitado os dois e foi muito bom esse destaque, já que eles se ligam diretamente a história. E Padre Dom também tem seus momentos, assim como um segredo de seu passado que descobrimos aqui e me deixou surpreso.

Reunião se tornou o meu preferido da série e espero que os próximos sejam tão bons quanto. A escrita de Meg continua leve, engraçada e fluída, nos fazendo terminar o livro em questão de poucas horas ou dias; perfeito para sair de ressacas literárias ou quando você não tem tempo para se dedicar a algo mais denso. Vale muito a pena!

Nenhum comentário:

Postar um comentário