sexta-feira, 10 de julho de 2015

[Resenha] Estilhaça-me - Tahereh Mafi

Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Classificação: 2.5/5 estrelas
Título Original: Shatter Me

Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Resenha:

Meu toque é letal. Meu toque é poder.

Estilhaça-me foi um dos livros que comprei há um tempo e não li. Por isso, ele entrou no projeto que eu comecei de ler livros esquecidos na estante. E assim como Juliette fica durante a história, passei por um turbilhão de emoções ao finalizar essa leitura. E infelizmente, não foram boas.

No início gostei do livro, depois comecei a achar a história arrastada e só consegui voltar a gostar nos capítulos finais, mas o final não me deixou nenhum pouco ansioso para Liberta-me. Acho que parte disso foi a história que me decepcionou ao desenrolar do livro. Como disse, adorei o começo da história e todo o mistério por trás de Juliette. Atrás seu relacionamento com Adam foi interessante.

Porém, com o passar dos capítulos tudo desandou, principalmente o romance dos dois. Achei extremamente forçado Juliette amar Adam assim, do nada. Tudo bem que ela está abalada emocionalmente e ele é o único que entende (clichê sempre), mas ainda assim achei esse amor exagerado. E para piorar, aos poucos foi me decepcionando com a personagem. Mesmo com todos os problemas, ela poderia ter se mostrado um pouco mais madura e segura de si, mas não. Tudo que Juliette faz é por medo ou pressão.

O caráter de Adam também é posto à prova todo o tempo, o que é impossível gostar ou simpatizar 100% com o personagem. Não é a toa que acabei gostando mais de Warner, pois apesar de ser o vilão, ele tem uns pensamentos realmente coerentes e acredito que nos próximos livros, essa figura narcisista e sociopata dele seja destruída - afinal, ele é parte do tão famoso triângulo amoroso.

Mas Tahereh Mafi merece todos os elogios por sua narrativa e escrita. É totalmente diferente de tudo que eu já vi e é impossível não ligá-la com Juliette. Apesar de causar estranhamento no começo, as metáforas se tornam tão normais quanto as outras letras. É bem interessante o modo como elas são usadas para demonstrar os sentimentos contrários de Juliette sem fazer o texto perder o lado poético. E apesar de o livro ter me decepcionado mais do que agradado, ainda pretendo ler as continuações. Mas como o final não me deixou ansioso pelos próximos, isso pode demorar.

2 comentários:

  1. Olá, tudo bem?! Me chamo Daniel e conheci seu blog agora. Me surpreendi, gostei bastante e já estou seguindo o blog e curtindo a fan-page no facebook.

    Quero muito ler ''Estilhaça-me''. Meu Deus, a editora NC tem muitos livros bons! Adorei a resenha, rsrs. Bem estruturada e completa ^^

    Abraços do Dan :)
    •bookdan.blogspot.com
    •facebook.com/leituradan
    •twitter.com/leitura_dan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Dan. Sim, a Novo Conceito tem ótimos livros. e vou conferir seu blog ;)

      Excluir