quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

[Resenha] Delirium Stories - Lauren Oliver

Autora: Lauren Oliver
Editora: HarperCollins
Páginas: 224
Classificação: 4.5/5 estrelas
Título Original: Delirium Stories

Os contos de Lauren Oliver sobre Hana, Annabel, Raven e Alex expandem e enriquecem o mundo do Delírio, iluminando eventos e personagens através de novas perspectivas.

Hana acrescenta nuance ao verão que muda a vida antes que as melhores amigas Lena e Hana sejam curadas - um momento em que os caminhos das garotas divergem e seus futuros são alterados para sempre.

Annabel desenha os mistérios que cercam a "mãe de Lena", detalhando sua jornada de fugitiva adolescente para prisioneira do estado.

Raven crepita com a intensidade de seu título, a feroz líder de um grupo rebelde na Selva que desempenha um papel integral na resistência.

E Alex explica o que aconteceu consigo após os eventos de Delírio, assim como o passado sombrio que ele tentou esquecer.

Nota: Esse é um livro de contos pertencentes à trilogia Delírio e se passam entre os dois primeiros livros, por isso, podem haver spoilers de Delírio e Pandemônio.

Resenha:

Atreva-se a escolher.

Sou grande fã da trilogia Delírio, por isso sempre quis ler tudo relacionado à esse universo, incluindo esses quatro contos. Infelizmente, os mesmos nunca chegaram a serem traduzidos pela Intrínseca e como meu conhecimento em Inglês na época que li era bem pouco, acabei os deixando passar. Mas agora, ao reler a trilogia e antes de começá-los em inglês mesmo, acabei encontrando os contos traduzidos, o que para mim é bem mais confortável e iniciei as leituras imediatamente.

O primeiro é Annabel e, de longe, o meu favorito. A mãe de Lena sempre foi uma figura emblemática na história e poder conhecer seu passado foi ótimo. Toda sua história com o pai de Lena, Conrad, é triste e de partir o coração, assim como seus momentos nas Criptas.

O segundo, Hana, não foi totalmente uma novidade, pois todas algumas informações já haviam sido dadas pela personagem em Réquiem, mas sem dúvidas ele é importante e nos faz entender melhor suas ações antes do terceiro livro, pelos maiores detalhes cedidos. Não deixa de ser uma decisão egoísta, mas foi compreensível.

Raven (Graúna, na tradução da Intrínseca) focou-se em nos contar como Prego e ela se conheceram, pois seu passado já havia sido contado em Pandemônio. Gosto muito dos dois e adorei o modo como eles perceberam que podiam confiar um no outro. O final do conto, principalmente para quem já leu Réquiem, é um soco no estomâgo e só me fez querer saber mais detalhes dos acontecimentos finais da trilogia.

Por fim, mas não menos importante, Alex nos mostra seu tempo nas Criptas. De todos, é o mais rápido e queria mais páginas, mas ainda assim não deixa de ser interessante e nos faz torcer mais por Lena, por sua esperança de reencontrá-la e usar isso como força para passar por tudo.

No geral, Delirium Stories é uma ótima adição para entendermos melhor os personagens centrais além de Lena, e se você gostou da trilogia é mais do que recomendado lê-lo. A escrita de Lauren Oliver continua incrível e nos deixando presos a cada página. Queria muito que ela revisitasse esse universo em algum momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário