segunda-feira, 29 de maio de 2017

[Crítica] Famous in Love - 1ª Temporada

Status: Indefinido
Duração: 42 minutos
Nº de episódios: 10 episódios
Classificação: 3/5 estrelas
Exibição: 2017
Emissora: Freeform

O programa é baseado no romance homônimo de Rebecca Serle e acompanha Paige Townsen (Bella Thorne), uma adolescente que ganha a fama ao ser escalar para estrelar a adaptação para de uma franquia cinematográfica baseada em um livro popular, "Locked". Logo, ela se vê envolvida em triângulos amorosos tanto dentro quanto fora da tela, e precisa lidar com a pressão de se tornar a nova queridinha de Hollywood.

Nota: Para ler a resenha do livro, clique aqui.

Crítica:

Uma estrela está nascendo.

Desde que Bella Thorne foi anunciada como protagonista de Famous in Love, me interessei pela história, pois gosto muito da atriz. Então, antes da série estrear, resolvi ler o primeiro livro para saber o que o show me reservaria. E agora, com o fim da primeira temporada, será que o livro foi honrado ou a série seguiu um caminho totalmente oposto?


Como é comum, principalmente em séries de TV, existem inúmeras diferenças entre a obra original e a adaptação, e aqui isso já começa pelos personagens. Tocando as Estrelas possui poucos tipos fixos, o que foi aumentado na série. Foram criados diversos novos personagens - o que foi necessário, pois a história do livro é bastante simples e não se sustentaria por muito tempo com poucos - e dramas para eles, além de alteração de outros que já conheciamos nos livros, como o pai de Rainer, que aqui vira sua mãe, sendo uma boa mudança, pois ela possui bem mais segredos do que o anterior.

Entretanto, apesar de alguns desses plots serem até interessantes, as atuações são medianas ou fracas e a única que realmente se destaca é Bella, que conseguiu criar uma Paige semelhante à dos livros. Os diálogos também precisam ser melhorados pois muitos são bem clichês e infantis - e aqui o caso é mais grave, pois os personagens já estão na faixa dos 20 anos! Também não vemos grandes momentos das gravações de Locked, pois a produção ainda está no início e isso fez falta, já que as melhores cenas do livro ocorrem durante este período. Mas em contrapartida, a série foi bem mais crível nesse quesito pois nos livros, a adaptação vai às mil maravilhas, mas aqui surgem problemas à todo episódio.


Mas a maior mudança na adaptação é, sem dúvidas, o triângulo amoroso: enquanto nos livros, Paige fica dividida entre Rainer e Jordan; a série optou em trocar o segundo por Jake. Não sei se isso será apenas nessa temporada inicial - pois também vemos no início do livro que Paige nutria sentimentos pelo amigo antes de conhecer Rainer e Jordan -, mas Bella possui química com ambos atores, mesmo que a série dê preferência explícita há um deles. E é basicamente essa premissa do triângulo - similar ao livro - e dos problemas das gravações de Locked que o primeiro ano acompanha; então, ao mesmo tempo que tenta criar uma cara própria, a série se mantém fiel à obra original.

Por fim, Famous in Love também não aposta em mistérios como Pretty Little Liars, série anterior de Marlene King. Apenas na Season Finale que um assassinato é deixado como gancho para uma segunda temporada, além de um cliffhanger final idêntico ao do primeiro livro. Sem dúvidas, a série não é tão marcante como PLL, mas os episódios conseguem entreter e os minutos passam rapidamente. Então esse ano foi apenas regular e a série pode vir a melhorar e muito se a produção se tornar mais caprichada. Só nos resta esperar para ver se ela terá tempo para isso, pois como ainda não há notícias da renovação por parte da Freeform - apesar de todos os episódios terem sido liberados via streaming, a emissora vêm os exibindo semanalmente -, a ascensão de Paige pode morrer tão rápido quanto essa temporada foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário