sábado, 14 de setembro de 2019

[Resenha] Diários do Vampiro - Caçadores: Espectro - L.J. Smith

Autora: L. J. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Vampire Diaries - Hunters: Phantom

Fell’s Church está livre dos kitsune para sempre. Elena e seus amigos salvaram a cidade, mas isso teve um preço: a vida de Damon Salvatore. Elena e Stefan estão finalmente livres para ficar juntos, mas isso não é fácil. Um novo mal fervilha na cidade e agora Elena só tem um irmão Salvatore para protegê-la.

Desde que conheceu os irmãos vampiros, Stefan e Damon Salvatore, Elena Gilbert foi ao inferno e voltou. Agora que ela e seus amigos salvaram sua cidade natal de um espírito demoníaco, tudo pode finalmente voltar ao normal.

Mas Elena sabe melhor que ninguém que Fell's Church nunca será normal. Em Espectro, uma nova e perigosa ameaça de outro mundo define suas vistas sobre Elena. E desta vez ela só pode contar com um irmão Salvatore para protegê-la.

PS: Esse é o oitavo livro da série, por isso, a resenha pode conter spoilers dos anteriores.

Resenha:

"Por tudo que você odeia, isso te fará extremamente entorpecido." ULTRAnumb, Blue Stahli.

Assim como Círculo SecretoDiários do Vampiro deixou de ser escrita por L.J. Smith a partir de um certo momento - esse livro, para ser mais específico. E apesar de achar a decisão da editora bem questionável e , queria ver se a série iria se reerguer, já que a trilogia O Retorno, última de L.J., foi sofrível. Todos livros dessa segunda trilogia chegaram em um ponto que foram extremamente arrastados e que eu não via a hora de chegar logo na última página.

Em comparação com os livros passados, Espectro é realmente bem melhor. Até hoje não se sabe o porquê de L.J ter sido afastada, mas acredito que tenha sido pela vontade da editora de manter livros curtos, com pouco menos de 300 páginas, enquanto a autora queria livros com mais de 400, como os de O Retorno. Acredito que vá muito da forma que a história é desenvolvida, mas TVD combina mais com a primeira fórmula. E aqui os acontecimentos são bem rápidos e nos deixam curiosos para descobrir o que acontecerá, principalmente em cenas de ação.


O novo autor ou autora, já que essa trilogia é creditada a um ghostwriter sem nome, se manteve fiel as características criadas por L.J. para os personagens, salvo alguns erros cronológicos sem grandes importâncias. Todos atingem pontos irritantes durante a leitura - o que é aceitável e explicado -, mas Elena extrapola os limites, ainda mais quando envolve Damon. Sempre gostei da garota, mas aqui é quase impossível. Stefan continua sendo um dos meus favoritos, assim como Meredith, que cresce ainda mais nesse novo começo. Bonnie consegue deixar de ser tão irritante quanto na trilogia anterior, o que foi ótimo, pois gosto muito dela. Damon tem cenas bem interessantes, e Matt, Sra. Flowers e Alaric também continuam necessários.

O único ponto que me incomodou foi o triângulo amoroso. É irônico ele ser um dos pontos principais dos livros mas ser o mais irritante por conta de sua condução, em especial nesse volume. L.J. pelo menos tinha um "cuidado" maior com os limites, algo que esse novo autor pouco se importou. E a tentativa de justificar certas atitudes de Elena só me fazem revirar os olhos. Também achei a revelação do vilão rápida e corrida, principalmente devido a como tudo se resolve, mas não é um problema realmente grave.

No geral, apesar de certos deslizes, Espectro foi um bom recomeço e darei uma chance aos próximos livros de Caçadores, principalmente por saber alguns acontecimentos do 2º e que me deixaram bem animado. Mas espero que os seguintes não acabem se transformando em algo forçado, como o caminho que esse seguiu com o triângulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário