quinta-feira, 25 de agosto de 2016

[Resenha] Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven

Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Classificação: 5/5 estrelas + Favoritado no Skoob
Título Original: All the Bright Places

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.

Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Resenha:

“Aprendi que existem coisas boas no mundo se você procurar por elas...” - Finch.

Esse é, definitivamente, um livro daqueles onde você não sabe como começar uma resenha; um livro que você sente que mesmo fazendo uma resenha enorme, não vai conseguir explicar como ele é bom. Desde quando li a sinopse e vi a capa brasileira, fiquei com vontade de lê-lo - vontade essa que só aumentou com o passar do tempo e as resenhas mais que positivas que surgiam da obra. E ao finalizá-lo, comprovei que Por Lugares Incríveis realmente merece todos os elogios que recebe - merece mais, até!

É tudo tão bem construído pela autora que é até difícil saber pelo que começar a falar, mas vamos começar pelo "comum": os personagens. Apesar de Finch ter sido o meu favorito, é difícil dizer qual é o melhor, pois mesmo que Violet comece mais "apagada", com o passar dos capítulos a conhecemos melhor e a afeição que sentimos vai crescendo mais e mais. Mesmo Finch sendo o alívio cômico dos dois e bem independente, é possível ver como ele é triste e precisa de uma pessoa ao seu lado. E ao prova de o quanto esses dois são personagens humanos é que em determinado momento da história, senti um pouco de raiva de Finch por fazer Violet passar por determinadas coisas, mesmo que essa não fosse a intenção dele. Ou seja, eles erram e acertam diversas vezes durante a leitura.

Além dos dois, também temos a presença de alguns personagens secundários, com destaque para Amanda, amiga de Violet; e Brenda e Charlie, de Finch. Acredito que essa tenha sido a intenção da autora, de mostrar o quanto essas amizades eram superficiais; mas de todos, a que mais me causou raiva foi Amanda, pois odeio personagens que praticam bullying com outros somente para "esquecerem que eles também têm problemas". Na minha opinião, eles fazem isso porque querem, não é algo justificável.

E sobre a história, não tenho nem o que falar. É incrível! Jennifer conseguiu nos envolver com esses personagens, torcer por eles, sentir suas dores, medo, vontades... Por isso, o final é um choque, e assim como em Cartas de Amor aos Mortos, ao finalizar o livro senti uma sensação de vazio. Os personagens estão tentando seguir suas vidas, mas algo sempre irá faltar. E além disso, é impossível não nos questionarmos: será que as pessoas em volta realmente não percebem quando uma pessoa precisa urgentemente de ajuda, quando elas deixam isso claro em suas ações? Por isso, esse deveria ser um livro a ser trabalhado em escolas, para conscientizar adolescentes do quanto o bullying e a depressão podem destruir alguém. Às vezes, suicidas em potencial só precisam de uma mão amiga, que os mostre que os problemas podem ser, sim, superados.

Jennifer Niven merece todos os elogios por ter escrito uma história sensível, mas sem esconder ou diminuir o impacto da depressão na vida de alguém. E a edição da Seguinte só deixou o conjunto ainda mais bem feito e único. Por Lugares Incríveis ainda vai ficar bastante tempo em minha cabeça, assim como Violet e Finch. Espero que a adaptação cinematográfica - que já tem sua Violet definida, Elle Fanning - consiga se manter fiel e inspiradora como o livro. Leiam o mais rápido que puderem, vocês não irão se arrepender!

Livros semelhantes:

4 comentários:

  1. Olá.
    Fico feliz que você tenha gostado tanto da história. Infelizmente não me prendeu tanto. Eu gostei, mas não amei, sabe? Mas tenho que dizer que a escrita da Jennifer é bem leve. :)

    Beijos. | * Sorteio: A Rebelde do Deserto *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena você não ter gostando tanto :/. A escrita dela é muito boa mesmo!

      Excluir
  2. Eu também amei esse livro. Finch é tão lindo <3, chorei com o final. Bela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Matheus. O final foi doloroso mesmo hahaha

      Excluir