quarta-feira, 10 de junho de 2015

[Resenha] Olho Por Olho - Jenny Han e Siobhan Vivian

Autoras: Jenny Han e Siobhan Vivian
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Burn for Burn

Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho

No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “aqui se faz, aqui se paga” poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos. Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas!

Resenha:

Garotas crescidas não choram. Elas acertam as contas!

Meu sentimento com esse livro antes de lê-lo era bastante bipolar. Eu havia adorado a capa e a premissa da história, pois adoro vinganças; ao mesmo tempo que achava que a história seria apenas mais do mesmo. Mas devido a promoção da Novo Conceito de vários títulos por apenas 9,90 me surpreendi com esse e sua continuação por esse valor e comprei os dois. E devo dizer, não me arrependi.

Sim, a história tem vários clichês que já vimos em vários filmes de brigas adolescentes como Meninas Malvadas, mas são esses clichês que nos deixam curiosos para saber de que modo será a próxima vingança das meninas - e isso me fez terminar o livro em um dia. E na minha opinião, dois dos três "vilões" realmente merecem tudo o que as meninas fazem, e muito mais. Não vou ser falso moralista e dizer que elas poderiam seguir outro caminho sem ser uma vingança. Eles destruíram a vida social de duas delas, nada mais justo que pagarem na mesma moeda. É a lei da ação e reação.

Gostei bastante das três meninas, mas achei confuso o começo onde as autoras não dão características físicas das meninas para associarmos elas às da capa. Isso acontece depois do capítulo inicial de cada uma, então é possível ficar um pouco perdido enquanto à isso. Mas minha preferida é Kat, sem dúvidas. Ela sofreu tão quanto Mary, e fiquei alguns capítulos em dúvida de qual foi a sofredora mór no passado - além de que shippo bastante ela com um dos meninos que ela vão se vingar, e espero que eles fiquem juntos ao final disso tudo. A que menos me identifiquei foi Lillia pois a achei superficial em alguns momentos, mas não foi nada que estragasse a leitura.

Porém, não gostei foi o fato das autoras inserirem um quê de sobrenatural na história. Em Carrie, A Estranha foi legal pois sabíamos que era do Stephen King e seus livros não são "normais", mas em um que é considerado um check-lit ficou forçado. Não sei se as autoras irão revelar que todos esses momentos são devaneios da personagem, mas com certeza isso vão permanecer nos próximos livros e vai me irritar.

E também foi interessante a história se passar em uma Ilha meio isolada do continente, onde você só pode ir até a cidade por meio de uma balsa. Acredito que isso vai ter mais importância nos próximos livros. E o final desse primeiro volume, óbvio, nos deixa sedentos pela continuação e é o que eu vou começar agora mesmo! PS: Esse efeito que o pessoal da Novo Conceito colocou na capa só a deixou mais linda do que a original, não é?

Nenhum comentário:

Postar um comentário