sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

[Resenha] Gone - O Mundo Termina Aqui | Michael Grant

Autor: Michael Grant
Editora: Galera Record
Páginas: 518
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Gone
Compre: Amazon Brasil

Em um piscar de olhos, todos com mais de 14 anos desaparecem. Restam adolescentes. Pré-adolescentes. Crianças. Nenhum adulto. Nenhum professor, policial, médico ou responsável. Linhas de telefone, redes de televisão e a internet param de funcionar. Não há como pedir ajuda. A fome é intimidante e a violência começa. 

Os animais parecem estar se transformando, e uma criatura sinistra está à espreita. Os próprios adolescentes estão ficando diferentes, desenvolvendo novos talentos: poderes inimagináveis, perigosos e mortais, que crescem dia após dia. É um mundo novo e assustador. É preciso escolher um lado — e a guerra é inevitável.

Resenha:

O mundo termina aqui.

Há muito tempo queria ler a série Gone, mas o principal empecilho para isso eram os preços exagerados - os livros da série sempre estão entre 40 e 55 reais -, o que me impedia de comprá-los e sofrer uma decepção. Felizmente consegui adquiri-lo por um preço bem em conta e comecei a ler logo que tive a chance. E como valeu a pena toda essa espera!

Fazia bastante tempo que eu havia lido a sinopse, então achava que seria uma história semelhante à Under The Dome, onde as pessoas ficam isoladas em algum lugar; mas os adolescentes não são simples adolescentes e os problemas que eles enfrentarão são bem piores do que briga por liderança ou comida. As mudanças e "novidades" no LGAR (nome dado ao local onde eles estão) são constantes, e conseguem deixar tudo ainda melhor.



É difícil imaginar que os personagens possuem em média quatorze anos, pois ele são bem maduros - mais até do que muito protagonista com dezessete por aí. A situação em que eles estão inseridos nos faz torcer e simpatizar com a maioria, mas o destaque vai para Sam, o protagonista. Ele é bem construído, forte e luta até o fim para salvar a si e os amigos. Caine e Diana também são ótimos, principalmente quando brigam entre si. Lana também merece menção, principalmente por toda a força que mostrou durante a história. Quinn, por outro lado, me irritou demais, principalmente com suas crises de garoto mimado em momentos que elas não deveriam existir. A idade dos personagens, inclusive, é outro fator forte na narrativa, pois mesmo muitos ainda sendo crianças, mortes no local são constantes, seja por brigas ou desejo de poder.

A escrita de Michael é viciante! O livro possui mais de 500 páginas, mas elas passam voando. Sua narração em terceira pessoa nos deixa a par da situação por vários pontos de vista, o que é extremamente importante nesse mundo desconhecido. Michael também introduz várias respostas para alguns mistérios, o que não é comum em um primeiro livro, ainda mais de uma série que possui mais de cinco volumes. Estou mais do que ansioso para ler as continuações e espero fazer isso em breve, mas vai depender de consegui-las por um preço acessível. Se você tiver a chance de ler Gone, não pense duas vezes. Com certeza, você não irá se arrepender!

Nenhum comentário:

Postar um comentário