segunda-feira, 18 de julho de 2016

[Resenha] It Girl - Garota Problema | Cecily Von Ziegesar

Autora: Cecily Von Ziegezar
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The It Girl

Depois de aparecer em todas as revistas de celebridades e protagonizar alguns dos maiores escândalos de Nova York, Jenny Humphrey não tem outra saída: precisa procurar um novo colégio. Mas ela não quer qualquer colégio; quer seguir os passos de Serena e se tornar a mais popular nova-iorquina em um colégio interno. Depois de muito procurar, encontra a Waverly Academy, um colégio interno no campo, frequentado pela elite de Nova York, e, mais importante, um internato misto com meninos e meninas fabulosos que não deixam as regras atrapalhar seu objetivo maior: se divertir!

Nota: Essa série é um spin-off de Gossip Girl, por isso, a resenha poderá conter spoilers. Leia por sua conta e risco!

Resenha:

Toda garota sonha com isso. Mas até onde ela iria para ser a It Girl?

Após participar de oito livros de Gossip Girl, Jenny acabou ganhando sua própria série, It Girl. Mas seria preciso um bom motivo para a garota sair de Nova York, afinal apenas sua vontade de ser uma nova Serena não era suficiente. Com isso, após ser noticiada como "a-garota-que-ficou-com-os-cinco-integrantes-dos-Ravens-incluindo-o-próprio-irmão'', Rufus não vê outra saída a não permitir a filha ir para outra escola. E após pesquisar e achar o internato Waverly, o destino parece estar do seu lado, colocando-a no quarto que era de Tinsley Carmichael, uma das garotas mais populares mas que foi expulsa por ser flagrada com ecstasy. O que Jenny não esperava era que suas colegas de quarto fossem tão manipuladores quanto à ex-amiga.

De fato, esse livro me reservou surpresas desde o início. Primeiro porque achei que a narração seria toda feita por Jenny, mas assim como em Gossip Girl, todos os personagens principais têm direito à um capítulo. Também acreditava que Jenny seria a garota mais manipuladora até porque ela tem objetivos bem claros para ir estudar na escola, mas não. Jenny - pelo menos, nesse primeiro livro - foi apenas um dos peões manipulados por Callie. Ela é a típica garota que tem coragem de incriminar qualquer inocente se isso significar salvar sua pele e como um acontecimento pode causar sua expulsão definitiva da Waverly, ela começa a agir. Jenny, por sua vez, começa o livro querendo ser uma "nova Jenny", mas ao longo da história, ações da "velha Jenny" continuam acontecendo.

Além de Callie, temos Brett, a outra colega de quarto. Brett fica um pouco excluída das manipulações de Callie por estar em um plot de romance proibido, o que acaba sendo o pior do livro. A verdade é que a história do livro é bem clichê, mas isso não significa algo negativo. Um clichê pode ser muito bem desde que seja bem desenvolvido, o que não é no plot da garota. Achei um casal bem chato e não ficarei surpreso se o que eu imagino venha a acontecer nos próximos volumes. Ao lado de Heath, que é o "Chuck Bass" dessa série, foi a personagem que menos gostei.

Já na parte masculina da história, além do já citado Heath, que é o típico "transão" da escola e que se vangloria por isso; temos Brandon e Easy, que formam o famoso triângulo amoroso com Jenny. Não sei qual dos dois é o meu favorito, pois hora gosto do Easy, mas entendo Brandon ser ressentido com o garoto por conta de um acontecimento recente. O professor Eric Dalton também é uma figura presente e não confio nem um pouco na figura boa que ele tenta passar.

No geral, gostei desse volume e pretendo continuar a série. O único problema é a quantidade de livros - dez, no total. A escrita de Cecily continua boa e o nome de cada capítulo fazendo paralelo com o manual de regras para os alunos da escola é bem divertido. É claro que a história não tem o mesmo apelo de Gossip Girl, mas é apenas saber distinguir ambas séries. E também é óbvio que não temos a gossip girl aqui, mas os próprios alunos da escola fazem o trabalho de espalhar as fofocas e intrigas entre eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário