domingo, 9 de maio de 2021

[Resenha] A Revolução dos Bichos - George Orwell

Autor: George Orwell
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 128
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Animal Farm

Um manifesto contra qualquer ameaça à liberdade. Uma fazenda é tomada pelos seus animais, que expulsam os humanos e promovem um novo regime de colaboração e trabalho. Juntos, porcos e galinhas, cavalos e patos criam seus hinos, elaboram seus lemas e buscam o progresso e a justiça.

Este é o cenário para uma das sátiras mais influentes da literatura; uma fábula para adultos que registra a transformação de uma revolução gloriosa contra o autoritarismo para mais uma forma tirânica de poder. A Revolução dos Bichos segue como uma obra atual e com uma mensagem que se desdobra e pode ser lida como um manifesto contra qualquer abuso de poder.

Resenha:

"Todos os animais são iguais. Mas alguns animais são mais iguais que outros."

A Revolução dos Bichos sempre me despertou curiosidade pela crítica social que traz. E agora, após ler, entendo porque ele é tão apreciado.

Primeiro que o livro é bem curto - pouco menos de 200 páginas, dependendo da edição -, então as coisas acontecem rápido. Mas não significa que elas fica superficiais, muito pelo contrário; é um texto muito coeso e fluído.

segunda-feira, 3 de maio de 2021

[Resenha] Sol e Tormenta - Leigh Bardugo

Autora:
Leigh Bardugo
Editora: Gutenberg
Páginas: 365
Classificação: 3/5 estrelas
Título Original: Siege and Storm

Na continuação de Sombra e Ossos, Alina e Maly precisam fugir das garras do Darkling após o terrível confronto na Dobra das Sombras. Apesar de finalmente ter se reunido com a pessoa mais importante de sua vida e de se ver livre do controle de Darkling e das pressões da corte, Alina está atormentada pela culpa depois dos acontecimentos na Dobra.

Mas não há tempo para reflexões quando o seu principal objetivo é sobreviver. Nessa fuga frenética, em que precisa correr por sua vida e pelo destino de seu país, a Conjuradora do Sol acaba encontrando aliados – e inimigos – em figuras que nunca imaginou, como no corsário misterioso que é muito mais do que aparenta ser.

Por sua vez, o Darkling está mais poderoso e determinado do que nunca. Com seu novo poder aterrorizante e extremamente perigoso, ele não irá poupar esforços para encontrar Alina e conquistar o trono de Ravka. O cerco está se fechando.

Resenha:

"(...) ambos sabíamos a dura verdade. Fazemos o nosso melhor. Tentamos. E, geralmente, isso não faz a menor diferença."

Sempre tive curiosidade pelo Grishaverso, mas Sombra e Ossos foi bem mediano, o que me fez ficar receoso com essa continuação. Apesar disso, motivado pela série, a peguei.

Assim como no anterior, a história continua não me prendendo. Por mais que haja uma introdução maior da política do universo, me via regularmente desconectado da leitura - coisa que não aconteceu na série de TV, por exemplo, e ela foi bem fiel ao primeiro livro. Acho que grande parte disso se deve a narrativa de Leigh Bardugo, pois ela é muito descritiva em momentos desnecessários.

sábado, 1 de maio de 2021

[Resenha] Os Amadores - Sara Shepard

Autora:
Sara Shepard
Editora: Rocco
Páginas: 320
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Amateurs

Há cinco anos, a estudante do ensino médio Helena Kelly desapareceu do quintal de sua casa, em Dexby, Connecticut. Ninguém nunca mais ouviu falar dela e sua família ficou sem respostas sobre quem sequestrou e matou Helena ou o porquê.

Quando Seneca Fraiser, de dezoito anos, vê uma postagem desesperada no site Caso Não Encerrado, ela sabe que é hora de mudar isso. Afinal, o desaparecimento de Helena é o motivo de ela ter ficado obcecada por casos não resolvidos e estar nesse site.

Determinada a desvendar esse mistério, ela resolve passar o recesso de primavera em Connecticut trabalhando nesse caso junto com Maddy Wright, sua principal conexão do site Caso Não Encerrado. Mas desde o momento em que ela sai do trem, tudo começa a dar errado. Maddy não é quem ela esperava que fosse, e Aerin, a irmã de Helena, parece não querer nenhuma ajuda. Além disso, Seneca tem um segredo que pode colocar em cheque toda a investigação.

Junto com outro usuário do site, Brett, eles vão descobrindo aos poucos os segredos que Helena mantinha até as semanas que antecederam seu desaparecimento. Mas o assassino está por perto... e está determinado a manter esse caso sem solução.

Resenha:

Nunca confie numa menina bonita que esconde um horrível segredo.

Eu gosto muito das narrativas de Sara Shepard. Por mais que quase sempre repita a fórmula - adolescentes envolvidos em um mistério/assassinato -, ela entrega livros e personagens bem distintos e viciantes. E com Os Amadores não foi diferente.

Começando pelos personagens, adorei o fato de Sara incluir garotos, já que em suas séries anteriores - Pretty Little LiarsThe Lying Game e As Perfeccionistas - apenas meninas estavam no foco do problema. Mas aqui temos Maddox e Brett, que foram bem importantes para a história. E além deles, Aerin (minha favorita) e Seneca, também ótimas. Foi divertido acompanhar o crescimento de uma amizade entre os quatro após tudo ter começado com "segundas intenções".

Mas que mais me surpreendeu foi o final. Nunca imaginaria que ela seguiria esse caminho, logo no primeiro livro de uma trilogia, então tiro meu chapéu e estou curioso para como os outros dois funcionarão com essa dinâmica. E esse foi o primeiro livro da Sara aonde o assassino (ou assassina) é bem mais doentio, já que seus motivos foram além de brigas ou mal-entendidos.

Como esse é o primeiro volume, é claro que vão haver pistas falsas, mas faz parte e por já ter contato com outras obras da Sara, não foi algo que me incomodou tanto, principalmente depois do final. Ainda estou abismado como tudo se conectou e eu não desconfiei de nada. Espero ansioso pelo segundo livro!

quinta-feira, 29 de abril de 2021

[Resenha] Dias de Despedida - Jeff Zentner

Autor:
Jeff Zentner
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Classificação: 5/5 estrelas
Título Original: Goodbye Days

"Cadê vocês? Me respondam."

Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele.

Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto.

Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?

Resenha:

"— O universo e o destino são cruéis e aleatórios. As coisas acontecem por inúmeros motivos. Acontecem sem motivo nenhum. Carregar nas costas o fardo dos caprichos do universo é demais para qualquer pessoa."

Desde que havia lido a sinopse de Dias de Despedida, fiquei curioso porque ele segue um estilo que me agrada bastante. Mas mesmo esperando gostar da história, ainda assim ela me surpreendeu e foi além.

Foi muito fácil me identificar com Carver. Também perdi alguém recentemente, então entendi todos os seus sentimentos - dor, confusão, raiva - e atitudes. Ele foi um protagonista humano, com acertos e falhas, e me vi muitas vezes nele. Foi ótimo acompanhar sua relação com os personagens, em especial com Georgia (a irmã), Betsy (avó de Blake) e dr. Mendez, seu terapeuta. Cada um dos três, assim como os demais, têm algum tipo de importância nesse processo que Carver se encontra.

terça-feira, 20 de abril de 2021

[Resenha] Novembro, 9 - Colleen Hoover

Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: November, 9

Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever.

A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

Resenha:

"E, por mais que eu fique arrasado ao admitir isto, a melhor versão de você não me inclui."

Sempre tive muita vontade de ler Novembro, 9, mas ela diminuiu um pouco depois que descobri o plot twist da história - algo presente em todas as narrativas de Collen Hoover. Mas ao ganhá-lo de presente, e com saudade de ler algo da autora, resolvi pegá-lo.

Ironicamente, por já saber o ponto-chave do livro, achava que não gostaria do Ben, mas ele foi o meu favorito. Tiveram, sim, diversos momentos que não concordei com seus atos, mas por passar recentemente pela mesma perda que ele, compreendi seus impulsos do passado. Já Fallon não me envolveu tanto. Sua importância e crescimento é bem feito durante a história, mas não a achei tão marcante como Lily (É Assim Que Acaba) e Tate (O Lado Feio do Amor), por exemplo. O mesmo aconteceu com o romance: não foi ruim, mas não tão marcante quanto outros da autora.

terça-feira, 13 de abril de 2021

[Resenha] Todo o Tempo do Mundo - Maurício Gomyde

Autor:
Maurício Gomyde
Editora: Astral Cultural
Páginas: 352
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Todo o Tempo do Mundo

E se você um dia descobrisse que viaja ao passado toda vez em que fica muito feliz? E que vai ao futuro toda vez em que fica muito triste? Pois isso é o que acontece com Vitor Pickett.

Tudo começou na noite em que ele beijou Amanda, e Vitor nunca teve chance de descobrir se aquilo é dádiva ou maldição, porque, ao fim daquela festa, Amanda foi embora para outro canto do mundo, para nunca mais voltar.

Vinte anos depois, ele é um recluso dono de vinícola numa cidadezinha do Sul do Brasil, e acha que ela morreu num atentado; Ela, entretanto, é casada e gerente da livraria mais bonita do mundo, em Buenos Aires.

Mas um reencontro inesperado poderá mudar tudo. Vitor entenderá por que viaja no tempo? Amanda revelará que não é quem ele sempre imaginou? Aquele amor renascido será mais poderoso do que tudo que os separa?

As respostas dependerão de Vitor subverter a lógica insana de seu corpo e conseguir alterar um fato do passado. Porque, se é verdade que quando a primeira lágrima desce do olho esquerdo, o choro é de tristeza, e quando desce do direito o choro é de felicidade, aquele poderá ser o sinal mais poderoso de suas vidas...

Resenha:

E se você viajasse ao passado toda vez que ficasse muito feliz? E ao futuro toda vez que ficasse muito triste?

Quando vi a sinopse de Todo o Tempo do Mundo e que ele tratava sobre viagem no tempo, logo fiquei curioso para lê-lo.
   
Vitor e Amanda foram ótimos personagens, em especial ele. É muito fácil se conectar com sua história e acompanhar sua tentativa de sanar o problema das viagens. Já Amanda, pela sua construção, é um tipo mais calmo - e que em alguns momentos pode irritar por isso -, mas que aos poucos acorda e sai do ambiente tóxico que vive. Até as profissões dos dois nos envolve: ele, produtor de vinhos, nos deixa curiosos pelos tipos, e ela, funcionária de uma livraria, sempre tem uma citação literária para os momentos. Os demais personagens também são necessários, como Rico, um amigo de Vitor, que tem as melhores sacadas.

Toda a trama de viagem no tempo é muito interessante e às vezes acontece em momentos inesperados, por mais que nós já saibamos o modus operandi, pegando não só os personagens como nós de surpresa. A conclusão do plot foi satisfatória, mas mais do que as viagens, essa história é sobre amor, a força dos sentimentos, mesmo contra o passar dos anos. O final, então, têm várias reviravoltas que eu não esperava.
  
Todo o Tempo do Mundo foi uma ótima leitura e meu primeiro contato com a escrita do Maurício Gomyde - que é muito fluída e imersiva. Já quero conhecer mais obras do autor!

quinta-feira, 1 de abril de 2021

[Resenha] Sombra e Ossos - Leigh Bardugo

Autora:
Leigh Bardugo
Editora: Gutenberg
Páginas: 288
Classificação: 2,5/5 estrelas
Título Original: Shadow and Bone

Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele.

Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.

A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.

Resenha:

Ela é a única que pode vencer a escuridão. E terá de fazer isso sozinha.

Sempre tive curiosidade pelo Grishaverse, o que só aumentou quando a série de TV da Netflix foi anunciada. Por isso, corri para ler o primeiro volume da trilogia inicial, Grisha. Mas, infelizmente, Sombra e Ossos foi uma decepção.

Eu já tinha visto em várias opiniões de que essa trilogia era mediana e a história só ficava boa em Six of Crows, então fui com as expectativas baixas. Mas ainda assim. Sombra e Ossos é um livro curto, de apenas 288 páginas, mas não acontece absolutamente nada, o que torna a leitura extremamente cansativa - levei mais de cinco dias para terminá-lo -, o que é uma pena, pois os 30% iniciais da história parecem bem interessantes. Mas após isso, os capítulos parecem andar em círculos.

terça-feira, 30 de março de 2021

[Resenha] Diários do Vampiro - Caçadores: Destino - L.J. Smith

Autora:
 L. J. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 272
Classificação: 4,5/5 estrelas
Título Original: The Vampire Diaries - Hunters: Destiny Rising

Enquanto Elena Gilbert investiga mais sobre seu futuro como Guardiã, o campus é tomado por vampiros determinados a ressuscitar Klaus, um dos oponentes mais poderosos que o grupo de amigos de Fell’s Church já enfrentou.

Nesse meio-tempo, Elena descobre que, junto aos Poderes de Guardiã que tanto precisa, ela receberá uma terrível missão: antes de matar Klaus e salvar a si e a seus amigos, ela terá que sacrificar alguém que ama.

Mas será essa a única saída? Não há nenhuma maneira de mudar esse destino? Elena precisa decidir o quanto está disposta a ceder. E rápido — antes que seja tarde demais.

PS: Esse é o 10º livro da série. A resenha contém spoilers dos anteriores da trilogia.

Resenha:

A decisão que definirá seu destino.

Após a trilogia O Retorno, L. J. Smith foi afastada de Diários do Vampiro e um ghostwriter assumiu a série. Por mais que seja um crime um autor não poder concluir sua própria saga, O Retorno foi uma trilogia bem arrastada, coisa que mudou em Caçadores. E esse livro conseguiu concluir muito bem mais esse arco da série.

Canção da Lua terminou com um gancho para o retorno do melhor vilão que a primeira quadrilogia apresentou, então é claro que ele não seria um livro ruim. Mas Destino conseguiu superar os anteriores e ser o melhor dessa "trilogia vermelha". Eu realmente não esperava o retorno de outros personagens além dele, mas fiquei em êxtase. E o livro é tão viciante, que a leitura voa em questão de horas.

domingo, 28 de março de 2021

[Resenha] A Vista Infinita - Katharine McGee

Autora:
Katharine McGee
Editora: Rocco
Páginas: 384
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: The Towering Sky

BEM-VINDO DE VOLTA A NOVA YORK, 2119. Uma cidade arranha-céu, abastecida de sonhos impossíveis, onde moram cinco adolescentes que tiveram suas vidas entrelaçadas de maneiras que ninguém poderia imaginar... Leda só quer seguir em frente depois do que aconteceu em Dubai. Até que uma nova investigação aparece e ela precisa pedir ajuda para a pessoa que ela passou o ano todo tentando esquecer.

Rylin está de volta para sua antiga vida, junto a sua antiga paixão. Mas quando ela começa a ver Cord de novo, fica dividida entre dois mundos e dois garotos completamente diferentes. Calliope está presa em uma armadilha. Fingir ser quem não é pode custar mais caro do que ela imagina. O que pode acontecer se todas as suas mentiras forem descobertas? Watt ainda está apaixonado por Leda. Ele é capaz de tudo para tê-la de volta, até desenterrar segredos que deveriam permanecer enterrados.

E agora que Avery está de volta da Inglaterra com seu novo namorado, Max, sua vida aparenta estar mais perfeita do que nunca. Então por que ela sente como se quisesse uma vida que fosse qualquer coisa, menos perfeita? Este final da trilogia de Katharine McGee de tirar o fôlego volta para Nova York do século XXII: um mundo cheio de glamour, tecnologia fascinante e segredos inimagináveis. Afinal, quando se tem tudo, você tem tudo a perder.

PS: A resenha pode conter spoiler dos livros anteriores.

Resenha:

Toda subida tem sua queda.

O Milésimo Andar foi uma trilogia que me conquistou logo de cara, por isso, ao mesmo tempo que estava ansioso para ler a conclusão, não queria me despedir dos personagens.

Começando por Leda e Watt, que engoliram totalmente A Altura Deslumbrante para si, eles foram os responsáveis pelos melhores momentos desse também. Toda a rendenção de Leda foi muito bem desenvolvida desde o anterior e continuou aqui, nos fazendo torcer para que ela conseguisse se livrar dos problemas, e por Watt e ela. A princípio, a trama de Watt parecia só uma escada para a de Leda, mas Katharine me surpreendeu positivamente.

sexta-feira, 26 de março de 2021

[Resenha] De Volta - Kass Morgan

Autora:
Kass Morgan
Editora: Galera Record
Páginas: 302
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Homecoming

Nota: Contém spoilers dos livros anteriores na resenha e sinopse.

Quando naves riscam o céu da Terra, os 100 sabem que mais pessoas estão deixando a colônia espacial. E esse pode ser o retorno definitivo da humanidade ao planeta.

Glass sobreviveu à queda dos módulos de transporte. Ela experimenta as novas sensações de estar na Terra. Clarke, por sua vez, está comandando o resgate aos sobreviventes da colisão, mas não consegue parar de pensar em seus pais, que ainda podem estar vivos.

Já Wells precisa encontrar uma forma de lidar com a nova ameaça à sua liderança. Os homens que detinham o poder na colônia estão decididos a manter a ordem na Terra segundo suas regras. Mas essa nova lei está longe de ser justa. Chegou a hora de os 100 lutarem por liberdade, em seu novo lar.

Resenha:

"— Nunca se desculpe por ver o melhor nas pessoas, Wells. Essa é uma qualidade incrível."

Os Escolhidos e Dia 21 foram ótimas leituras, por isso estava muito curioso para a "conclusão" da trilogia. Mas, apesar de não ser um livro ruim, De Volta não conseguiu superar seus antecessores, mesmo possuindo todas as armas para isso.

Começando pela volta dos habitantes restantes da Arca e toda a guerra que isso causaria entre os dois grupos de Terráqueos. Kass Morgan podia ter nos dado uma batalha épica, mas foi tudo muito rápido e "fácil". Talvez a editora americana quis seguir o modelo dos livros anteriores, com poucas páginas, o que acabou afetando essa parte. Há ainda uma morte que achei um pouco forçada e fica claro que a autora quis apenas nos chocar.